app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Esportes

Ricardo espera ter for�a total do CRB contra o Penedense

O técnico Ricardo Oliveira espera contar com a força total do CRB para enfrentar o Penedense, amanhã, no Rei Pelé, quando tentará a recuperação da derrota sofrida para o Murici, quarta-feira, no campo do adversário. A vitória será muito importante, por

Por | Edição do dia 04/05/2002 - Matéria atualizada em 04/05/2002 às 00h00

O técnico Ricardo Oliveira espera contar com a força total do CRB para enfrentar o Penedense, amanhã, no Rei Pelé, quando tentará a recuperação da derrota sofrida para o Murici, quarta-feira, no campo do adversário. A vitória será muito importante, porque a equipe continuará na liderança isolada do segundo turno. Os alvirrubros somam nove pontos em quatro partidas. Dúvidas Com o retorno de dois titulares, que foram do time que iniciou o Estadual-2002, o CRB terá a equipe completa. O zagueiro Marcão (cumpriu suspensão automática) e o atacante Fabrício praticamente recuperado de uma forte gripe, serão as novidades. Silvio, com problema na virilha, é dúvida. O treinador Ricardo Oliveira treinou a equipe com objetivos ofensivos, mesmo com a escalação de três zagueiros. De acordo com o plano tático, haverá oportunidade em que a equipe atacará com cinco e até seis jogadores. Serão os dois alas, um dos meias e os dois atacantes. Só o volante Lau deve ficar um pouco mais atrás, visando à cobertura da subida dos alas. Mesmo com o Penedense sendo o último colocado, Ricardo Oliveira acha que o time alvirrubro deve ficar atento aos contra-ataques do adversário. “Vamos atacar sempre, mas vigilante nas jogadas do adversário, evitando surpresas”, advertiu. Ontem, o dirigente Deves Brandão disse que ainda não há nenhuma definição sobre a negociação do ala Marquinhos Paraná. “Temos algumas propostas que continuamos estudando. Faremos o negócio que seja bom para o clube e para o atleta”, garantiu. É mais provável que Marquinhos seja negociado por empréstimo e o Santos (SP) é que tem mais chances de levá-lo, segundo o dirigente.

Mais matérias
desta edição