app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5718
Esportes

Goleiros vivem a ansiedade da convoca��o

São Paulo - Boa colocação, reflexos em dia, treinos intensos, concentração, autocrítica, estatura e envergaduras convincentes. Até uma pitada de sorte. Esses são alguns dos segredos que explicam a fase excepcional que Marcos, Dida e Rogério Ceni atravessa

Por | Edição do dia 05/05/2002 - Matéria atualizada em 05/05/2002 às 00h00

São Paulo - Boa colocação, reflexos em dia, treinos intensos, concentração, autocrítica, estatura e envergaduras convincentes. Até uma pitada de sorte. Esses são alguns dos segredos que explicam a fase excepcional que Marcos, Dida e Rogério Ceni atravessam e os colocam entre os principais goleiros do País. Os dois primeiros são mais do que certos na lista que Luiz Felipe Scolari vai divulgar, nesta segunda-feira, com os nomes dos 23 jogadores que defenderão o Brasil no Mundial. O titular  do São Paulo tem grande  chance de emplacar como o  23o integrante da “família” de Felipão. Cotação A cotação subiu muito, depois das últimas convocações, mas resta a dúvida, provocada pelo próprio treinador, ao afirmar recentemente que falta definir uma vaga, que poderia ser até para o gol. Júlio César, do Flamengo, já foi um dos favoritos e agora corre por fora. A má fase do clube carioca joga contra sua eventual convocação. “Os treinamentos específicos são decisivos”, revela Rogério Ceni, fanático por aprimorar fundamentos da posição, além de ser exímio cobrador de faltas. “Antes, o garoto que tinha pouca habilidade ia para o gol. Hoje, isso não reflete mais a realidade”, destaca, com a consciência de que tem importância tática e liderança. Especialista Dida nem se importa com resquícios de preconceito. O titular do Corinthians orgulha-se de ser especialista na posição. “Desde garoto, jogo como goleiro”, revela com altivez o admirador de Taffarel, o número 1 do Brasil em 90, 94 e 98. “Os goleiros brasileiros são bons em todos os fundamentos”, reforça Marcos, responsável por momentos memoráveis do Palmeiras nos últimos anos. Opinião referendada por Êmerson Leão, com a experiência de ter ido a quatro Mundiais - dois deles como titular (74 e 78). E também por Valdir de Moraes, o “criador” da função de goleiros no País. As grandes defesas, no entanto, não escondem uma verdade: o trio sentirá um frio na barriga até a tarde de segunda-feira. Felipão pouco falou sobre os mais cotados, mas não há quase que nenhuma dúvida da escolha dos três citados. Dida, Marcos e Rogério Ceni são os que mais são comentados na imprensa nacional. Resta saber, entretanto, quem será o titular no primeiro jogo.

Mais matérias
desta edição