app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5712
Esportes

Roberto Carlos afirma que o Brasil � favorito ao t�tulo

Rio de Janeiro - O lateral-esquerdo Roberto Carlos disse que o Brasil é favorito para conquistar a Copa do Mundo de 2002 e que não há nenhuma seleção superior ao time brasileiro no momento. “O Brasil é o favorito. No mundo, há seleções no máximo iguais à

Por | Edição do dia 10/05/2002 - Matéria atualizada em 10/05/2002 às 00h00

Rio de Janeiro - O lateral-esquerdo Roberto Carlos disse que o Brasil é favorito para conquistar a Copa do Mundo de 2002 e que não há nenhuma seleção superior ao time brasileiro no momento. “O Brasil é o favorito. No mundo, há seleções no máximo iguais à Seleção Brasileira. Melhor, acho que não tem”, afirmou o jogador do Real Madrid por telefone a jornalistas brasileiros. Roberto Carlos apontou também entre prováveis candidatos ao título a França, atual campeã, e a Argentina. Segundo o lateral, a Seleção Brasileira tem obrigação de ser campeã na Coréia do Sul e Japão. “Temos obrigação de ser campeões para dar alegria a 170 milhões de habitantes guerreiros”, comentou. Voto de confiança Ele pediu que a torcida brasileira deixe de lado as críticas e dê um voto de confiança ao time do técnico Luiz Felipe Scolari. “Esse grupo que vai à Copa é que vai representar o País, todos têm que esquecer os problemas e vaidades para ganharmos. Peço que a torcida dê um voto de confiança e nos apoiem (de agora em diante)”. O lateral aprovou a lista dos 23 convocados pelo treinador brasileiro. “No momento, é a melhor Seleção que ele poderia ter escolhido. Tem um ou outro jogador que muita gente queria que estivesse na Seleção, mas acho que a intenção do treinador é manter o grupo forte e estou de acordo com ele”. Roberto Carlos negou que tenha qualquer problema com Romário. “Ele sempre foi respeitoso comigo, não vou me meter nisso, a melhor opinião vem do treinador... Romário é um cara de quem tenho admiração, mas se o treinador decidiu levar outros jogadores é porque ele crê que neste momento há jogadores mais jovens e capazes de render igual ou mais que o Romário”, afirmou.

Mais matérias
desta edição