app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Esportes

Sele��o far� jogo-treino com o Espanyol-B

Rio de Janeiro - A Seleção Brasileira vai fazer um jogo-treino antes do amistoso contra a seleção da Catalunha, que está marcado para o sábado, dia 18. Na quinta-feira, o time de Luiz Felipe Scolari, contando com quase todos os seus titulares, enfrenta

Por | Edição do dia 11/05/2002 - Matéria atualizada em 11/05/2002 às 00h00

Rio de Janeiro - A Seleção Brasileira vai fazer um jogo-treino antes do amistoso contra a seleção da Catalunha, que está marcado para o sábado, dia 18. Na quinta-feira, o time de Luiz Felipe Scolari, contando com quase todos os seus titulares, enfrenta o time B do Espanyol. A equipe espanhola será composta basicamente por jogadores do time de juniores. Para esse jogo, Scolari não deverá contar com o zagueiro Lúcio e o lateral-esquerdo Roberto Carlos, que disputam no dia anterior a final da Copa dos Campeões da Europa, e Vampeta, que, na quarta, joga a final da Copa do Brasil. Nas vésperas para a Copa de 1998, na França, a Seleção Brasileira também enfrentou um time espanhol. Na ocasião, empatou por 1 a 1 com o Athletic Bilbao. Depois disso, o Brasil ainda enfrentou o Barcelona e empatou por 2 a 2, em jogo de homenagem ao centenário do clube catalão. Rivaldo A imprensa da cidade de Barcelona, onde a Seleção Brasileira enfrentará a equipe da Catalunha em seu primeiro jogo após a convocação definitiva para a Copa do Mundo, acredita que o atacante Rivaldo não terá condições para o amistoso. A contusão no joelho de Rivaldo é, na opinião dos espanhóis, mais preocupante do que parece. O atleta não jogou na última partida do Barcelona. A imprensa espanhola sempre foi condescendente com o Rivaldo, mas não fala mais dele como um jogador 100%. Afirma que Rivaldo pode ter sua situação complicada após o Mundial. A Seleção Brasileira chega à Barcelona na tarde da próxima segunda-feira, sábado da semana que vem. Vulnerável O ex-jogador Zico teme que a Seleção Brasileira seja vulnerável se o técnico Luiz Felipe Scolari não fizer mudanças no sistema tático da equipe, que vai atuar no 3-5-2. “Nunca vi este esquema funcionar no Brasil. Scolari vai ter que trabalhar muito para não deixar a equipe vulnerável”, disse Zico, que defendeu a Seleção Brasileira em três Copas -1978, 82 e 86. Apesar de mostrar seu descontentamento com o sistema tático, o ex-jogador do Flamengo aprovou a lista de convocados para o Mundial da Coréia Sul e Japão. “De qualquer forma creio que temos chances de ganhar a competição”, afirmou o ex-jogador, que não quis falar da ausência do atacante Romário. “Não falo nada deste cidadão”, ressaltou.

Mais matérias
desta edição