app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5751
Esportes

F-1: Schumacher tenta quebrar tabu na �ustria

Zeltweg, Áustria – O tetracampeão mundial Michael Schumacher não vê razão para ter sua seqüência de vitórias interrompida neste domingo, quando disputará o único GP da  F-1 em que jamais venceu uma corrida. Líder do Mundial-2002, com 21 pontos de vantag

Por | Edição do dia 12/05/2002 - Matéria atualizada em 12/05/2002 às 00h00

Zeltweg, Áustria – O tetracampeão mundial Michael Schumacher não vê razão para ter sua seqüência de vitórias interrompida neste domingo, quando disputará o único GP da  F-1 em que jamais venceu uma corrida. Líder do Mundial-2002, com 21 pontos de vantagem sobre o segundo colocado - Juan Pablo Montoya -, Schumacher venceu quatro das cinco provas disputadas neste ano. Schumacher largou da pole position no GP da Áustria do ano passado, mas terminou em segundo, atrás do escocês David  Coulthard. “Não vejo qualquer  razão para ter a seqüência de vitórias interrompida”, afirmou. O F2002 é um carro fantástico e deve estar na melhor condição de novo”. Sexta etapa da temporada 2002, o GP da Áustria será disputado neste domingo, às 9 h (de Brasília). O único brasileiro que conseguiu um vitória no Grande Prêmio da Áustria de Fórmula 1 foi Emerson Fittipaldi, em 1972, pilotando um Lotus-Ford. Nelson Piquet obteve seus melhores resultados nessa etapa em 1984 e 1987, quando chegou em segundo lugar. Ayrton Senna, por sua vez, também só conseguiu a segunda colocação como seu melhor resultado na Áustria, em 1985. Williams A equipe Williams/BMW espera reduzir a diferença para a Ferrari no GP da Áustria de F-1. Nas duas últimas corridas disputadas - em Ímola e em Barcelona - a Williams sequer ameaçou o domínio do modelo F2002 da equipe de Maranello. E Michael Schumacher acabou vencendo as provas sem maiores dificuldades. “Penso que estaremos melhores na Áustria”, comentou Gerhard Berger - diretor esportivo da BMW na Williams. “Seremos capazes de ficar mais perto das duas Ferraris. Mas não há como negar que eles têm uma vantagem e são muito difíceis de serem batidos”, completou Berger, que após o GP da Espanha “jogou a toalha” e admitiu que o título mundial de pilotos neste ano não deve escapar das mãos de Michael Schumacher. A classificação do mundial de pilotos, após as cinco provas disputadas, é a seguinte: 1. Michael Schumacher (Ferrari), 44 pontos; 2. Juan Pablo Montoya (Williams), 23; 3. Ralf Schumacher (Williams), 20; 4. David Coulthard (McLaren), 9; 5. Jenson Butoon (Renault), 8; 6. Rubens Barrichello (Ferrari), 6; 7. Nick Heidfeld (Sauber), 5; 8. Kimi Raikkonen (McLaren), 4; 9. Eddie Irvine (Jaguar) e Felipe Massa (Sauber), 3; 11. Mark Weber (Minardi) e Mika Salo (Toyota), 2; 13. Heiz-Harald Frentzen (Arrows), 1 ponto.

Mais matérias
desta edição