app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Esportes

Campe�o, Alo�sio se diz valorizado

| MARCOS RODRIGUES Repórter O alagoano Aloísio Chulapa, 30, um dos heróis da conquista do tri-campeonato mundial pelo São Paulo, deve mesmo permanecer no clube no próximo ano. Os detalhes finais de sua possível contratação serão definidos após o dia 10

Por | Edição do dia 24/12/2005 - Matéria atualizada em 24/12/2005 às 00h00

| MARCOS RODRIGUES Repórter O alagoano Aloísio Chulapa, 30, um dos heróis da conquista do tri-campeonato mundial pelo São Paulo, deve mesmo permanecer no clube no próximo ano. Os detalhes finais de sua possível contratação serão definidos após o dia 10 de janeiro, quando irá se reapresentar à equipe paulista. “Eu devo ficar no São Paulo, porque eles já demonstraram interesse. O grupo me recebeu muito bem, assim como a diretoria e principalmente a torcida, parecia que eu já era da casa”, confessou Aloísio. O atleta não esconde o desejo de poder ficar na estrura que o Tricolor paulista oferece, além da projeção, que terá atuando pela equipe que o consagrou. Um outro detalhe que o alagoano não esquece foi a confiança que o São Paulo depositou em seu futebol. “Cheguei no clube e tive uma contusão na coxa. Ainda assim eles fizeram o máximo para que eu me recuperasse. Graças a Deus tudo deu certo e fomos campeões”, disse o jogador. Com dez anos de carreira, o alagoano de Atalaia admite que está vivendo a melhor fase de sua carreira. Depois de uma passagem pelo futebol russo, ele voltou ao Brasil para jogar no Atlético-PR, onde disputou o Brasileiro de 2005. Torcida A simpatia da torcida são-paulina pelo futebol de Aloísio foi imediata. Jogador de boa posição em campo, ele se destaca pela capacidade de marcação e presença na área. O atacante, porém, não conseguiu furar o bloqueio do Liverpool, da Inglaterra, e deixar sua marca. Na final do Campeonato Mundial do Japão, o time inglês chegou decidido a neutralizar o ataque brasileiro. A fórmula estava dando certo até que o Aloísio descobrisse a entrada na área do lateral direito Mineiro. “Percebi ele passando por trás do zagueiro e aí dei um toque de três dedos e a bola ganhou o efeito certo e caiu na frente do Mineiro”, relembra Aloísio. A jogada não sai da cabeça da torcida tricolor. Na sua chegada, ontem, a Maceió, no Aeroporto Zumbi dos Palmares, alguns torcedores do time aguardavam com ansiedade a chegada do craque. O estudante Luiz Carlos, 20, compareceu a caráter. Com a camisa da equipe ele esperava cumprimentar o ídolo tricolor. “Vou tentar pegar um autógrafo e agradecer pela conquista do título”, avisava o torcedor. Assim que Aloísio apareceu no hall do aeroporto, ele conseguiu concretizar o seu desejo. O jogador se dirigiu até Luiz e realizou o seu sonho. Descanso A festa da conquista do título, que mobilizou a capital paulista no início da semana, se repetiu ontem. O cenário, porém, foi a cidade de Atalaia. Depois que deixou o aeroporto sendo aplaudido e cumprimentado, Aloísio, o irmão e o cunhado, seguiram para o município. Ao desembarcar em Maceió, ele foi recebido por autoridades municipais. “Onde estou não mudo e não esqueço a minha cidade. Sei que por estar em evidência sou referência para todos de lá, e por isso nunca vou decepcioná-los. Estou aqui para comemorar com eles”, finalizou Aloísio. O seu retorno para São Paulo está marcado para o dia 9 de janeiro.

Mais matérias
desta edição