app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Esportes

CSA faz boa avalia��o da pr�-temporada

| WELLINGTON SANTOS Repórter Apesar da queixa do treinador Valmir Louruz, na sexta-feira, em relação à falta de bons campos para treinar com bola e dar seqüência ao trabalho físico iniciado a mais de quinze dias na cidade de São Miguel dos Campos, os jo

Por | Edição do dia 25/12/2005 - Matéria atualizada em 25/12/2005 às 00h00

| WELLINGTON SANTOS Repórter Apesar da queixa do treinador Valmir Louruz, na sexta-feira, em relação à falta de bons campos para treinar com bola e dar seqüência ao trabalho físico iniciado a mais de quinze dias na cidade de São Miguel dos Campos, os jogadores do CSA fizeram uma avaliação positiva dos primeros dias de treinamento no time marujo. Essa pelo menos foi a opinião de um dos mais experientes jogadores do Azulão para a temporada: o volante Leomar, ex-seleção brasileira e Sport-PE. “Os dias foram muito bons, muitos jogadores vieram de fora e o time se conheceu melhor, além de o trabalho ter sido bastante proveitoso”, disse Leomar. Outro ponto interessante analisado pelo experiente volante é o fato de o time contar atualmente com uma base boa da equipe júnior, já que atletas como Tiago, Temisson, Luciano, João Alves, Da Silva e Jeferson foram incorporados ao time profissonal. Sem esquecer, de acordo com Louruz, que o elenco precisa de pelo menos mais três reforços para iniciar a maratona do Campeonato Alagoano de 2006. Mesclagem A mesclagem dos jogadores experientes Picoli e Júnior Ferrim, na opinião do volante Leomar, será muito boa. “É bom para o CSA, para unir força e juventude no time. É bom trabalhar assim com essa mescla”, frisou o jogador. Para o meia Lulinha, um dos que foram contratados e vieram de fora para integrar o time azulino, mesmo com poucos dias de trabalho com bola, o jogo amistoso contra o Estudante de Timbaúba, no dia 29, no Rei Pelé, será valioso para medir a qualidade do grupo. “O relacionamento melhorou bastante e isso vai facilitar a qualidade do grupo, para entrar no campeonato com o pé direito”, disse Lulinha, que passou por clubes como Vitória-BA, Corinthians Paulista, União São João, Mogi Mirim e recentemente no Irati-PR. “Queremos a primeira vitória no amistoso para depois seguirmos numa boa seqüência e embalar no campeonato”. Com o CSA onde ele estiver Mesmo preocupados com o fato de o time estar encontrando dificuldades para dar continuidade ao trabalho (com a falta de bons campos para treinar com bola), o torcedor para lá de azulino Flávio Coutinho, 54, não mediu esforço e saiu do bairro do Salvador Lyra, em Maceió, para ir ver o time do coração fazer um treino técnico na cidade de Rio Largo, no campo da Chácara Bonanza. “Confio nesse time e tenho fé que ele vai ser campeão. E onde ele for, eu vou atrás”, completa o torcedor, que diz que não perde nem jogo-treino. “O CSA não tem pareia não!”, completou Flávio. Devidamente paramentado em azul e branco, Flávio estava acompanhado de outro fanático, o amigo João Vicente, 58.

Mais matérias
desta edição