app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Esportes

CSA protesta, mas amistoso � cancelado

| WELLINGTON SANTOS E FERNANDA MEDEIROS Repórteres O tempo fechou entre a diretoria do CSA e o Comando de Policiamento da Capital (CPC), ontem, com o cancelamento, imposto pelo comandante do CPC, coronel Antônio Brito, do amistoso entre CSA e Estudantes

Por | Edição do dia 29/12/2005 - Matéria atualizada em 29/12/2005 às 00h00

| WELLINGTON SANTOS E FERNANDA MEDEIROS Repórteres O tempo fechou entre a diretoria do CSA e o Comando de Policiamento da Capital (CPC), ontem, com o cancelamento, imposto pelo comandante do CPC, coronel Antônio Brito, do amistoso entre CSA e Estudantes de Carpina-PE. Tudo porque, segundo Brito, o Estádio Rei Pelé, onde seria realizada a partida, está vetado para jogos até o dia 6 de janeiro, quando haverá a vistoria definitiva para verificar se os 82 itens (melhorias) foram feitos no local para ele ser aprovado. Mas o que mais revoltou o vice-presidente azulino, Augusto Farias, foi que ao mesmo tempo em que se proibia o CSA de jogar hoje contra o Estudantes, um outro duelo, intitulado “Jogo das Estrelas”, era realizado ontem à tarde no Rei Pelé. E em Coruripe, no Estádio Gerson Amaral, ainda sob vistoria da PM, também houve um amistoso, ontem, entre Coruripe e atletas amigos de Aloísio Chulapa. “Parece até que há alguma coisa por trás disso tudo”, disparou, chateado, o dirigente Augusto Farias. Mas segundo Brito, a PM só pode fazer o policiamento nos estádios aprovados na vistoria. “A Federação (FAF), os clubes, o MP sabem que o Rei Pelé está vetado. Então, não pode haver jogo em estádio vetado”, explicou. Questionado sobre o Jogo das Estrelas, ele disse: “Trata-se de um jogo festivo, um racha entre amigos. Não foi cobrado ingresso e não foi entre clubes profissionais filiados à FAF e à CBF”. As justificativas do oficial, porém, não convenceram Augusto Farias. Ele lembrou que, independentemente de jogo de festa ou amistoso de clube filiado à FAF, a polícia deve dar segurança. “Em jogo festivo também podem ocorrer problemas como os registrados no jogo de masters de CSA e CRB, em setembro”, lembrou o dirigente. O diretor de Futebol do CSA, Carlos Alberto Andrade, foi mais além: “Se o Rei Pelé não tem condições de jogo, qual estádio terá? Se a PM quer fazer a coisa séria, vamos cobrar dela [PM] que os demais estádios tenham condições de jogo. Ficaremos atentos a tudo”, avisou. Surpreso com a decisão da PM, o presidente da FAF, Raimundo Soares, resumiu: “Tivemos grandes jogos no Rei Pelé, como da seleção brasileira e da Copa dos Campeões e não houve problemas”, lembrou.

Mais matérias
desta edição