app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Esportes

Rio reabre seu palco sagrado do futebol

| PELÉ.NET Rio de Janeiro- “Domingo, eu vou ao Maracanã...”. A música, entoada pelas quatro grandes torcidas do Rio de Janeiro, poderá voltar a ser cantada a plenos pulmões a partir do dia 22 de janeiro de 2006, quando o Maracanã será reaberto, após nove

Por | Edição do dia 29/12/2005 - Matéria atualizada em 29/12/2005 às 00h00

| PELÉ.NET Rio de Janeiro- “Domingo, eu vou ao Maracanã...”. A música, entoada pelas quatro grandes torcidas do Rio de Janeiro, poderá voltar a ser cantada a plenos pulmões a partir do dia 22 de janeiro de 2006, quando o Maracanã será reaberto, após nove meses fechado para reformas. A primeira partida de um remodelado estádio Mario Filho será o clássico entre Vasco e Botafogo, válido pela terceira rodada do Campeonato Estadual. Contudo, as obras, que visam modernizar o local para o Pan-Americano de 2007 na cidade, não estarão completamente concluídas, fato que só deverá ocorrer em dezembro de 2006. “O gramado estará em perfeitas condições e as arquibancadas também. Vamos entregar o Maracanã em um bom estado para as duas torcidas. As obras restantes, no andar de baixo [antigas cadeiras azuis] e nas cadeiras especiais vão ser tocadas durante o ano”, explicou Francisco de Carvalho, o Chiquinho, presidente da Superintendência de Desporto do Rio de Janeiro (Suderj). Campo rebaixado Com as reformas, o campo foi rebaixado em mais de um metro e a geral foi extinta, sendo substituída por cadeiras. Além disso, as cadeiras especiais serão modernizadas, haverá um aumento do número de posições para a imprensa e um acréscimo considerável no número de vagas no estacionamento. “Quando tudo estiver finalizado, o Maracanã irá comportar 95 mil torcedores. Antes, por medida de segurança, só vendíamos 75 mil ingressos”, completou Chiquinho. Ao todo, o governo do Estado gastou quase R$ 90 milhões na obra, que estava prevista para terminar no fim deste ano, mas atrasou 12 meses por causa da falência da construtora que venceu a licitação para realizá-las. De acordo com Chiquinho, o estádio agora estará apto tanto para receber o Pan como uma Copa do Mundo, já que estará dentro das exigências da Fifa. ### Última partida ocorreu em 24 de abril A última partida no Maracanã aconteceu no dia 24 de abril, quando o Fluminense venceu o São Paulo por 2 a 1, na estréia dos times no Brasileiro. De lá para cá, os cariocas, com exceção do Vasco, que tem o seu estádio, tiveram que improvisar. Flamengo e Botafogo mandaram seus jogos no estádio Luso-Brasileiro (campo da Portuguesa na Ilha do Governador). Já o Fluminense firmou convênio com a prefeitura de Volta Redonda, no interior do Rio, e fez de lá sua casa. “Acredito que o maior reforço do Fluminense em 2006 será mesmo a reabertura do Maracanã”, completou Tuta. Contudo, nem todos criam muita expectativa. Para Roberto Dinamite, um dos maiores ídolos do Vasco e um dos grandes goleadores do estádio, é preciso analisar em que estado o Maracanã será reaberto. “O Maracanã será sempre uma referência em termos de estádio. Precisamos ver agora se, com essas obras, ele ficou em condições de receber um Pan e quem sabe uma Copa do Mundo”, disse o ex-atacante. VANTAGENS FINANCEIRAS Não são apenas os jogadores e treinadores que vibram com a reabertura do Maracanã. Os dirigentes também se mostram exultantes. Para eles, além do aspecto técnico, a parte financeira também é considerada muito importante. “Há vantagens em termos de arrecadação porque há a possibilidade de se colocar mais gente no estádio e a renda ser maior”, disse o gerente de futebol do Fluminense, Gustavo Mendes.

Mais matérias
desta edição