app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Esportes

Juninho Cearense tem proposta para deixar CRB

| WELLINGTON SANTOS Repórter Os bastidores do CRB viveram um clima de verdadeira ebulição, ontem. Tudo porque notícias veiculadas na imprensa cearense davam conta da contratação, pelo Ceará Sporting (CE), desde quarta-feira, do meia-atacante Juninho Cea

Por | Edição do dia 30/12/2005 - Matéria atualizada em 30/12/2005 às 00h00

| WELLINGTON SANTOS Repórter Os bastidores do CRB viveram um clima de verdadeira ebulição, ontem. Tudo porque notícias veiculadas na imprensa cearense davam conta da contratação, pelo Ceará Sporting (CE), desde quarta-feira, do meia-atacante Juninho Cearense, um dos maiores líderes e destaques do Galo. O Ceará é comandado pelo ex-treinador do CSA Ferdinando Teixeira. O site oficial do clube também dava a transação como certa. Um dos jornais de Fortaleza, o Povo, inclusive, trazia a declaração e uma foto do atleta como novo contratado: “Quero começar a treinar o mais rápido possível para ficar à disposição para a disputa do Estadual’’. A matéria diz que o atleta foi emprestado para o Campeonato Cearense de 2006. Sua apresentação ocorreria ontem, às 16h, em Porangabuçu. Mas o imbróglio da história, mesmo Juninho sendo dado como jogador do Ceará pela imprensa, é que o atleta tem contrato em vigor com o CRB até dezembro de 2006 e até ontem a Gazeta de Alagoas tentou, mas não conseguiu saber qual seria o valor da multa rescisória e se consta no contrato com o Galo alguma cláusula em caso de rompimento do jogador com o clube regatiano. Juninho Cearense tem como procurador o empresário e vice-presidente de Futebol do CRB, Gustavo Feijó, por meio da empresa HT, que responde como administradora da carreira de vários atletas espalhados pelo país. Um dos mais famosos é o atacante Grafitte, campeão mundial pelo São Paulo, recentemente. Já o presidente do Galo, Celso Luiz, aguardava, até a noite de ontem, uma explicação de Gustavo Feijó sobre a suposta negociação do atleta com o Ceará: “Não tomei conhecimento ainda da história, mas vou conversar com o Gustavo”, disse Celso. A Gazeta teve acesso a informações de que Juninho vinha realizando um trabalho intensivo para recuperar sua forma física e, principalmente, um sério tratamento em relação a sua contusão na coxa, que quase o deixou sem jogar na Série B do Campeonato Brasileiro, com o fisicultor cearense Júlio César, ex-professor de uma universidade e muito conceituado no Ceará. Sempre que ia a Fortaleza encontrar Júlio, o atleta era muito assediado por diretores de Fortaleza e Ceará. “A proposta foi muito boa e o Juninho ficou balançado, sim”, disse uma fonte de Fortaleza. A proposta foi feita por Eugênio Rabelo, presidente do clube. ### Torcida se revolta com saída de ídolo A Gazeta apurou ainda que o vice-presidente de Futebol, Gustavo Feijó, tentava resolver de toda a forma a situação com o restante da diretoria regatiana. O própio Gustavo Feijó garantiu, cerca de três meses atrás, em entrevistas, que Juninho Cearense só seria negociado com outro clube se fosse para a Europa. Ontem, já era grande a revolta de muitos torcedores e internautas que acessavam os principais sites de Alagoas, que não aceitavam a condição de o CRB se desfazer de um dos seus maiores destaques antes mesmo de a competição ter início. Situações semelhantes foram vividas com outros atletas e o CRB neste ano e no ano passado, quando jogadores deixaram o time em plena competição para ser negociados. Os exemplos foram as saídas de jogadores como o meia Luciano Rosa (que saiu no meio da Série B de 2004 para ir para Portugal); Nilson Sergipano (que deixou o clube para ir para o Marítimo, também de Portugal) e o lateral-direito Túlio, que saiu para defender o Juventude, também em pleno andamento da competição nacional deste ano. Proposta Outra versão dava conta que a proposta para Juninho não teria sido tão vantajosa assim, o que teria deixado o procurador do atleta, Gustavo Feijó, bastante furioso com o jogador. Mas uma outra fonte de Fortaleza disse que a proposta ao jogador teria sido algo em torno de R$ 80 mil reais de luvas e salários mensais de R$ 30 mil para ficar no Ceará. Depois de várias tentativas, a Gazeta conseguiu ouvir Feijó, e ele foi evasivo: “Não existe nada certo. O jogador recebeu a proposta, mas a gente ainda está conversando”. Gustavo não soube dizer também de quanto seria a multa rescisória, caso o atleta se transfira para o Ceará, nem quanto o CRB ganharia com a transação. |WS

Mais matérias
desta edição