app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Esportes

Sele��o tem v�rias forma��es em jogo-treino

Barcelona, Espanha - O técnico Luiz Felipe Scolari aproveitou o jogo-treino de ontem contra a equipe B do Espanyol, para testar várias formações táticas. A partida foi realizada no Estádio Olímpico de Montjuic, em Barcelona, com a presença de aproximada

Por | Edição do dia 17/05/2002 - Matéria atualizada em 17/05/2002 às 00h00

Barcelona, Espanha - O técnico Luiz Felipe Scolari aproveitou o jogo-treino de ontem contra a equipe B do Espanyol, para testar várias formações táticas. A partida foi realizada no Estádio Olímpico de Montjuic, em Barcelona, com a presença de aproximadamente dois mil torcedores. A equipe do Brasil começou o treino atuando no 4-4-2, com Marcos; Cafu, Roque Júnior, Edmílson e Júnior; Émerson, Gilberto Silva, Kléberson e Ronaldinho Gaúcho; Ronaldo e Edílson. Em alguns momentos, Scolari mudava a formação para o 3-5-2, deslocando Gilberto Silva para a zaga. Ainda no primeiro tempo, Felipão fez a primeira alteração na equipe, sacando Gilberto Silva para a entrada de Denílson. O Brasil passou a atuar no 4-3-3, com Denílson, Ronaldo e Edílson no ataque. No começo do segundo tempo, entraram em campo Kaká, Juninho Paulista, Belletti e Rogério Ceni, nos lugares de Edílson, Ronaldinho Gaúcho, Cafu e Marcos. Depois, Felipão fez uma nova alteração, tirando Ronaldo e colocando de volta Ronaldinho Gaúcho. O técnico continuou modificando o esquema tático do Brasil. Na formação mais ofensiva, Felipão colocou Edílson no lugar de Kléberson e a Seleção passou a atuar no 4-2-4, com apenas Émerson na função de volante. Mais preocupada em se acertar taticamente em campo do que em construir um resultado expressivo sobre o Espanyol B, a Seleção Brasileira demorou para marcar um gol. O primeiro a balançar as redes foi Edílson, aos 40 min do primeiro tempo, recebendo cruzamento de Cafu. No segundo tempo, o Brasil conseguiu ampliar o marcador. Aos 5 min, Felipão pediu para Kléberson repetir uma cobrança de falta próxima à área. O jogador do Atlético-PR colocou a bola na cabeça de Edmílson, que marcou o segundo gol do Brasil. Aos 18 min, a Seleção Brasileira marcou o seu gol mais bonito. Ronaldo enfiou a bola para Kaká, que chutou para o fundo das redes. O jogo estava fácil e o Brasil marcou dois gols bem parecidos. Aos 23 min e 28 min, Ronaldinho Gaúcho anotou de cabeça, ampliando a vantagem da Seleção. No fim da partida, Edílson definiu o marcador.

Mais matérias
desta edição