app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Esportes

Ta�a Fifa: objeto de desejo brasileiro

Renato de Alexandrino Globo Online Rio de Janeiro - O grande objeto de desejo da seleção brasileira está no Rio de Janeiro. A Taça do Mundo foi exibida ontem, no Forte de Copacabana, por cinco orgulhosos campeões mundiais: Zagallo, Nilton Santos

Por | Edição do dia 20/01/2006 - Matéria atualizada em 20/01/2006 às 00h00

Renato de Alexandrino Globo Online Rio de Janeiro - O grande objeto de desejo da seleção brasileira está no Rio de Janeiro. A Taça do Mundo foi exibida ontem, no Forte de Copacabana, por cinco orgulhosos campeões mundiais: Zagallo, Nilton Santos, Carlos Alberto Torres, Bebeto e Marcos. Hoje, a partir das 9h (horário de Brasília), o público poderá ver de perto o troféu e outros itens históricos relacionados à Copa, como cartazes oficiais, fotos, painéis com mascotes e até uma bola utilizada em um jogo do Brasil em 2002. O Tour da Taça da Copa do Mundo da Fifa chegou ao Brasil após ter passado por Gana, Nigéria, Tanzânia e África do Sul. A exposição fica no Rio de Janeiro na sexta-feira, no Forte de Copacabana, e será encerrada com um show gratuito do Skank na Praia do Flamengo. Na ocasião, o capitão do tetra, Dunga, vai reencontrar a taça e erguê-la para o público. O Tour viaja para São Paulo amanhã, antes de continuar sua turnê por mais 22 países. A Argentina será a próxima parada. Principal atrativo da exposição, a taça estará de volta ao Brasil em julho. Ao menos é o que garante Zagallo, coordenador-técnico da seleção brasileira. “O Ricardo Teixeira emprestou a taça para o Beckenbauer, mas usando a cabeça vamos fazer os gols e trazer a taça de volta. Temos jogadores sempre superiores aos outros e vamos conquistar esse hexa”, prometeu. Suamos muito em 2002 A emoção de estar próximo ao troféu contagiou os campeões. Capitão do tricampeonato, Carlos Alberto Torres levantou, no México, a Jules Rimet, que mais tarde seria roubada e derretida no Rio de Janeiro. Diante da Taça do Mundo, confessou-se arrepiado. “Uma Taça do Mundo é sempre uma taça. Recebi a Jules Rimet, mas me sinto orgulhoso de ver essa linda taça tão de perto. Fico arrepiado e estou muito feliz por estar ao lado desses craques e, principalmente, do Zagallo”. Pentacampeão em 2002 e na briga para ser chamado para o grupo que vai disputar a Copa da Alemanha, o goleiro Marcos lembrou a conquista nos gramados asiáticos e brincou com a possível convocação para mais um Mundial. “Suamos muito para encostar nessa taça em 2002. Hoje foi mais fácil. Não estou querendo forçar nada com o Parreira e o Zagallo, mas se por acaso eu não puder ir para a Copa, ao menos já cheguei perto da taça”, disse aos risos. Nesta sexta, a visitação será aberta ao público carioca. No sábado, será a vez da imprensa de São Paulo fazer a apresentação da taça da Copa do Mundo. No domingo, a população paulista poderá ver o troféu. O local é o Centro de Convenções do Hotel Transamérica, no bairro de Santo Amaro (Zona Sul).

Mais matérias
desta edição