app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5728
Esportes

Alagoas tem maior equipe no Cerapi�

| ABIDES DE OLIVEIRA Editor de Esportes Alagoas terá a maior equipe no Rally Cerapió 2006, que começa amanhã na cidade de Fortaleza, Ceará. A Sururu Rally Team vai competir com 13 carros, três motos e duas bikes. Pelo segundo ano consecutivo, os alagoan

Por | Edição do dia 22/01/2006 - Matéria atualizada em 22/01/2006 às 00h00

| ABIDES DE OLIVEIRA Editor de Esportes Alagoas terá a maior equipe no Rally Cerapió 2006, que começa amanhã na cidade de Fortaleza, Ceará. A Sururu Rally Team vai competir com 13 carros, três motos e duas bikes. Pelo segundo ano consecutivo, os alagoanos participam da prova com a maior representação no rali. A competição, considerada a maior de regularidade do Brasil, reunirá mais de 400 competidores de todo o País e será disputada nas categorias carros, motos, quadriciclos e bicicletas. O rali passará pelo Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Piauí. A prova vai de 23 a 29 deste mês. Grande parte dos 1.630km de percurso cruzará os sertões desses quatro estados. Campeão do Piocerá ano passado na categoria Carros 4x2, Aristomenis Basile acredita que neste ano, a equipe tem tudo para superar os resultados de 2005. “Estamos com uma estrutura melhor. Na edição deste ano vamos contar com uma equipe de apoio, o que é de extrema importância”, comenta. Aristomenis é navegador da dupla formada com Jarlan Marques - piloto. A parceria vai usar um Fiat Strada 2006 1.8, que sofreu modificações para suportar as exigências da prova. “Modificamos a suspensão, os bancos foram trocados por outros próprios para rali. Além de uma proteção em baixo do carro”, diz Basile. A dupla, que faz parte do Sururu Rally Team, participa do Cerapió com patrocínio da Crediz e cirurgião Paulo de Moura. Neurivan Calado, que faz dupla com Gustavo Accioly, espera que a equipe repita o desempenho do ano passado. “Nesta edição teremos um caminhão de apoio todo equipado. Tentaremos repetir os dois primeiros lugares de 2005”, diz entusiasmado o navegador, que ano passado, ao lado de Accioly, disputou, com um troller, o famoso Rally dos Sertões, a mais importante prova da modalidade do Brasil. ### Alagoanos venceram seis vezes em três categorias Os pilotos alagoanos conquistaram o maior rali de regularidade do País seis vez em três categorias diferentes. Curiosamente, todas as vitórias ocorrem em anos ímpares. (Confira tabela ao lado com os nomes dos campeões) O primeiro título de Alagoas aconteceu no Piocerá de 1989 - segunda edição da competição - na categoria Motos, com a dupla Raílton e Rui. Mas os alagoanos só voltariam a vencer 11 anos depois, no Piocerá de 2001. Nas Bicicletas com Marcos Antônio Ferreira e nos Carros (novatos) - Leopoldo José Bezerra e Linaldo Felipe Duarte. Outros títulos alagoanos foram em 2003, na categoria Carros Estreante, e no ano passado nas Carros 4x2 e Graduado 4x4. Outros competidores Além da equipe Sururu Rally Team, o Estado será representado por outros pilotos no Cerapió. Muitos deles independentes e alguns por equipes menores. O destaque é a dupla formada por Marcelo Toledo e Dênis Acioli, na categoria Carros 4x4 Graduado. A parceira compete com uma Mitsubishi Pajero. Ano passado, Toledo e Acioli foram campeões do Piocerá nessa mesma categoria, mas pela Sururu Rally Team. O Cerapió é realizado pela Radical Produções, com apoio de empresas da indústria automobilística, do Ministério do Turismo e governos do Ceará e Piauí. A prova tem supervisão das confederações brasileiras de motociclismo e automobilismo. |AO ### Prova muda de nome conforme o ano O maior rali de regularidade do País muda de nome conforme o ano. Se for ímpar se chamará Piocerá. Se for par, levará o título de Cerapió. A denominação da prova é uma junção dos nomes dos estados do Ceará e Piauí. Quando a competição se chama Piocerá, a larga do rali acontece em Teresina, capital do Piauí, e sua chegada em Fortaleza, capital cearense. Sendo Cerapió, a ordem inverte, como na edição deste ano. Das dezoito edições já realizadas, curiosamente, apenas a primeira delas, ocorrida em um ano ímpar, 1987, chamou-se Cerapió. Categorias O Cerapió será disputado em quatro categorias: Carros, Motos, Bicicletas e Quadriciclos. Todas elas, com exceção da quadriciclos, dividias em subcategorias. Nas Motos, que conta com mais de 200 inscritos, a disputa acontece nas categorias Master, Sênior, Executivo, Over 40, Júnior, Novato e Turismo. Nas Biciclestas são sete: Feminino, Masculino Elite (atletas federados), Sub-20, Sub-30, Sub-40, Over-40 e Over-50. Nos Carros, a competição ocorre para veículos 4x4 e 4x2. Na 4x4 são quatro subcategorias: Especial, Graduado, Estreante e Expedição. A 4x2 terá apenas a Graduado. CINCO ETAPAS O Cerapió terá cinco etapas. Nas Motos, Carros e Quadriciclos será na seguinte seqüência: 1º) Fortaleza(CE)/ Mossoró (RN); 2º) Mossoró (RN)/ Sousa (PB); 3º) Sousa (PB)/ Juazeiro do Norte (CE); 4º) Juazeiro do Norte (CE)/ Picos (PI)); 5º) Picos (PI)/ Teresina (PI). Por ter percurso menor, as bicicletas têm etapas diferentes. Nas Motos, as duas primeiras etapas valerão pelo Brasileiro de Enduro de Regularidade. |AO

Mais matérias
desta edição