app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5756
Esportes

CRB ter� nova forma��o contra o Capela

A decepcionante atuação, pior ainda com o empate contra o fraco time do Bom Jesus, já começou a mexer com a cabeça do técnico Ricardo Oliveira, visando à próxima partida, amanhã à tarde, diante do Capela, no Rei Pelé. Uma parte da diretoria e muitos tor

Por | Edição do dia 17/05/2002 - Matéria atualizada em 17/05/2002 às 00h00

A decepcionante atuação, pior ainda com o empate contra o fraco time do Bom Jesus, já começou a mexer com a cabeça do técnico Ricardo Oliveira, visando à próxima partida, amanhã à tarde, diante do Capela, no Rei Pelé. Uma parte da diretoria e muitos torcedores ficaram revoltados com o 0x0 de quarta-feira, quando o CRB perdeu a oportunidade de ficar mais distante dos seus seguidores na classificação do segundo turno do Estadual-2002. As críticas mais contundentes são com referência ao esquema tático com três zagueiros diante de um adversário que jogou toda a partida na defesa, sem pretensões ofensivas. Para alguns dirigentes, que fizeram críticas sem ameaças ao cargo do treinador, o time também não mostrou a mesma garra da vitória diante do CSA. “Faltou um pouco mais de determinação, de garra. Estes detalhes só ocorreram nos cinco minutos finais, tarde demais, portanto. Ficamos decepcionados com o resultado, mas ainda estamos na frente e brigando pelo título”, afirmou o dirigente Darlan Brandão. Mudanças Com a contusão de Marcão – contratura muscular -, certamente o técnico Ricardo Oliveira não deverá usar o esquema com três zagueiros, o 3-5-2. Para a alegria dos descontentes com o sistema tático diante de equipes muito inferiores ao CRB e que só vêm ao Rei Pelé retrancadas, arriscando o empate. Bruno e Saymon devem formar a zaga, embora quando isso ocorre o volante Fernando César joga mais recuado para auxiliar na marcação e cobertura. A manutenção de um sistema mais defensivo seria com a escalação de Ânderson (cumpriu suspensão) no lugar de Marcão. Outro desfalque é o lateral-esquerdo Calixto, expulso na quarta-feira. Belchior, jogador da posição, é o mais cotado para substituí-lo, a não ser que Ricardo Oliveira pense diferente, ou seja, lançando outro jogador apenas para ocupação do espaço, abrindo vaga para um meia. Com apenas dois zagueiros, provavelmente o CRB teria dois meias, podendo a novidade ser Maradona. Para o lugar de Marquinhos, negociado com o Figueirense, o novato Adriano não agradou. Provavelmente o técnico Ricardo deve escolher outra opção e a melhor parece ser o garoto Saulo. Viaja hoje O lateral-direito Marquinhos Paraná, destaque individual do CRB em quase todas as partidas desde o ano passado, viaja hoje para Florianópolis, onde se integrará ao Figueirense. Ele foi emprestado por três meses, com passe estipulado. O dirigente Darlan Brandão, que definiu a negociação, não falou em dinheiro na transação e explicou: “Fizemos o negócio só para não prejudicar o atleta. Ele queria sair para um centro mais adiantado, pensando em se projetar ainda mais. Além disso, um problema familiar também contribuiu para Marquinhos sair para outro clube. Não poderíamos, de forma alguma, impedir a saída do jogador. O Figueirense não pagou nada agora, mas tem o compromisso de um acerto futuro”, garantiu Brandão.

Mais matérias
desta edição