app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Esportes

Ribamar est� certo como refor�o do CSA

Depois de muitas dúvidas em relação à contratação do atacante Ribamar, finalmente a diretoria do CSA anunciou, ontem, a vinda do atleta para o clube. Ribamar chega a Maceió hoje, por volta do meio-dia, vindo do futebol da Paraíba, e já se apresenta ao téc

Por | Edição do dia 27/01/2006 - Matéria atualizada em 27/01/2006 às 00h00

Depois de muitas dúvidas em relação à contratação do atacante Ribamar, finalmente a diretoria do CSA anunciou, ontem, a vinda do atleta para o clube. Ribamar chega a Maceió hoje, por volta do meio-dia, vindo do futebol da Paraíba, e já se apresenta ao técnico Agnaldo Liz. Segundo o vice-presidente de Futebol do CSA, Augusto Farias, Ribamar poderá até jogar domingo, contra o Penedense, caso o treinador decida por sua escalação. “O Ribamar vinha jogando no Nacional de Patos-PB. Atuou domingo, contra o Treze-PB e fez um gol. Na partida anterior, também fez e ele ainda jogou ontem [quarta-feira]. Então, já vem pronto para entrar em campo, ficando à disposição do treinador, para domingo”, declarou. Com a vinda de Ribamar, que já defendeu as cores do ASA, Farias afirmou que se encerram as contratações, pelo menos temporariamente, no Azulão do Mutange. “Tivemos duas dispensas que foram as do Lulinha [meia] e do Gilberto [atacante], e trouxemos dois reforços, o Bruno e, agora, o Ribamar”, lembrou. Com relação ao atacante Temisson, que não vem rendendo o esperado pela direção, deverá ser emprestado, “para ganhar mais cancha”, justificou Farias. Hoje à tarde, será realizado o coletivo, visando ao jogo contra o Penedense, domingo. O volante Marquinhos Mossoró deverá ser liberado pelo Departamento Médico, ficando à disposição para esse jogo. Sobre o atacante Bruno, que chegou na quarta-feira, já pegou uma virose e deverá ficar de fora do confronto. Lulinha Quem apareceu ontem no Mutange foi o meia Lulinha, dispensado pela direção, na semana passada. Ele foi ao clube para receber o que teria direito em termos financeiros, após a rescisão. “Já faz uma semana que fui dispensado e ainda não recebi nada”, reclamou, acrescentando que quando soube da dispensa ficou surpreso e se sentiu injustiçado. “Mas isso são coisas do futebol e tenho que continuar de cabeça erguida”, disse. |FM

Mais matérias
desta edição