app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5732
Esportes

CSA anunciar� mais quatro refor�os

| FERNANDA MEDEIROS Repórter A diretoria do Cue são: dois atacantes, um lateral-esquerdo e um zagueiro. Após a contratação de Edson Sá (meia-atacante) e Jessuí (atacante), a direção azulina pretendia trazer mais um atacante e um lateral-esquerdo, mas

Por | Edição do dia 21/02/2006 - Matéria atualizada em 21/02/2006 às 00h00

| FERNANDA MEDEIROS Repórter A diretoria do Cue são: dois atacantes, um lateral-esquerdo e um zagueiro. Após a contratação de Edson Sá (meia-atacante) e Jessuí (atacante), a direção azulina pretendia trazer mais um atacante e um lateral-esquerdo, mas o número de reforços aumentou. A Gazeta teve acesso a informações de que as contratações seriam uma solicitação do técnico Agnaldo Liz, que, inclusive, requer urgência na chegada desses jogadores. Ou seja, Liz necessita que os reforços cheguem prontos para jogar. jejum quebrado Depois de vencer o poderoso Coruripe, por 2x1, domingo, no Estádio Rei Pelé, o CSA sai de um jejum de cinco partidas sem vitórias e faz as pazes com a torcida. Os gols do Azulão foram marcados pelo estreante Edson Sá, aos 4 minutos do 1º tempo, numa cobrança de falta; e aos 38 minutos dessa mesma etapa. Já o Coruripe diminuiu por meio de Mauro César, cobrando um pênalti sofrido pelo atacante Edson Di, aos 11 minutos. Como vai passar cerca de dez dias sem jogar, por causa da pausa no Campeonato Alagoano, em virtude do carnaval e dos jogos da Copa do Brasil, o técnico Agnaldo Liz espera que os jogadores que estão se recuperando de contusão estejam disponíveis na semana que vem, quando o CSA enfrentará o CSE, em Palmeira dos Índios, no dia 2 de março. O zagueiro Picoli, que foi internado na semana passada, com lombalgia aguda, já está fazendo trabalhos de fisioterapia. Programação Ontem, os jogadores tiveram folga, mas se reapresentam hoje pela manhã, no Mutange. A programação para esses dias será definida hoje pela comissão técnica azulina. ### Árbitro desagrada a gregos e troianos Na partida entre CSA e Coruripe, o árbitro filiado à Comissão Estadual de Arbitragem (Ceaf/AL) e que faz parte do quadro da CBF, Flávio Feijó, conseguiu uma proeza. Ele desagradou aos dirigentes do time vencedor (CSA), aos jogadores do time perdedor (Coruripe) e, principalmente, à torcida e à imprensa presentes ao Estádio Rei Pelé, no domingo. As críticas variaram entre fraco em termos de disciplina, faltas claras não marcadas, além da inversão de faltas, que irritaram a gregos e troianos. Em uma delas, o lateral-esquedo azulino Rogerinho foi derrubado na linha lateral e jogado para fora do campo, e o árbitro nada marcou. Em outra, no final do jogo, o ala-esquerdo Pará, do Coruripe, foi flagrantemente parado com falta pelo marcador azulino, e Feijó fez vistas grossas, mais uma vez, para o lance. O ala foi reclamar e terminou levando cartão amarelo, o que irritou os outros atletas do Coruripe. Um dos mais irritados após o jogo era o vice-presidente de Futebol azulino, Augusto Farias, que não mediu palavras e espanou geral Em cima do apitador. “Ele [Flávio Feijó] é presidente do Sindicato dos Árbitros e não pode cometer erros desse tipo. Pedimos que a comissão de arbitragem não coloque mais ele para comandar jogos do CSA, pois se colocar vamos dizer que há má intenção”, reclamou. E mais: “O Feijó pode ser do quadro da CBF, da Fifa, da peste, mas não pode prejudicar um trabalho que estamos fazendo no CSA. Ele foi mala no jogo e se foi mala, a comissão tem que deixá-lo na geladeira”, criticou Augusto Farias. |WS e FM

Mais matérias
desta edição