app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Esportes

Copa n�o vai parar mundo do esporte

São Paulo - De 31 de maio a 30 de junho a atenção dos amantes do esporte estará voltada para a Copa do Mundo da Coréia e do Japão. Apesar de o futebol ser uma paixão em todo o planeta, o calendário esportivo não será interrompido. Ao contrário: alguns dos

Por | Edição do dia 19/05/2002 - Matéria atualizada em 19/05/2002 às 00h00

São Paulo - De 31 de maio a 30 de junho a atenção dos amantes do esporte estará voltada para a Copa do Mundo da Coréia e do Japão. Apesar de o futebol ser uma paixão em todo o planeta, o calendário esportivo não será interrompido. Ao contrário: alguns dos eventos mais importantes da temporada em certas modalidades estão marcados para o mesmo período. No tênis, por exemplo, dois dos quatro torneios do Grand Slam, Roland Garros, na França, e Wimbledon, na Inglaterra, dividirão as atenções dos fãs com a Copa. O torneio francês, em que Gustavo Kuerten tentará o quarto título, começa no dia 27 e se estende por duas semanas. O torneio inglês terá início no dia 24 de junho, já na reta final do Mundial. Na Fórmula 1, duas corridas estão programadas para junho: o GP do Canadá, em Montreal, no dia 9, e o GP da Europa, em Nurburgring (ALE), no dia 23. Também em junho serão disputadas quatro etapas da Fórmula Indy e três da IRL. Na Liga Mundial, os dois primeiros jogos da seleção brasileira masculina de vôlei - contra a Argentina - serão no mesmo fim de semana da decisão da Copa do Mundo, em Brasília (dias 29 e 30 de junho). O time, que em 2001 obteve 39 vitórias e 4 derrotas em 43 jogos sob o comando do técnico Bernardo Rezende, é esperança de bons resultados, especialmente porque 2002 é ano de Mundial, no segundo semestre, na Argentina. Com o término da Superliga Masculina - vitória do Telemig Celular/Minas sobre o Banespa no playoff final -, Bernardinho convoca o restante do grupo para a temporada até quarta-feira. Entre 4 e 9 de junho, a seleção feminina de vôlei disputará a BCV Cup, na Suíça, torneio preparatório para o Grand Prix da Ásia, que começa em julho, e para o Mundial da Alemanha, no segundo semestre. No Brasil, a seleção feminina de basquete só começará a preparação para o Mundial da China em julho, mas nove jogadoras brasileiras disputam a americana WNBA a partir do dia 28. A seleção masculina inicia os treinamentos para o Mundial de Indianápolis (EUA), mas o torneio que vai coincidir com a Copa é o Campeonato Nacional. Críticas O técnico do Palmeiras, Vanderlei uxemburgo, criticou bastante o esquema 3-5-2. Em sua opinião, essa tática de jogo é ultrapassada. “Muitos falam que o 3-5-2 é uma inovação, mas não é, não acho que tem nada de moderno”, comentou o treinador. Luxemburgo disse que, na verdade, o esquema utilizado pela maioria dos times no Brasil e até na seleção brasileira é o 5-3-2. “No 3-5-2 utilizado pelos europeus, não são os laterais que completam o meio-de-campo, mas os meias.” Luxemburgo, que foi demitido da seleção em 2000, após o racasso do time nos Jogos Olímpicos de Sydney, explicou que apenas uma equipe no Brasil utilizou o 3-5-2, o Coritiba, em 2000, quando o técnico era Ivo Wortmann. “O Grêmio, por exemplo, joga no 5-3-2.” O técnico Luiz Felipe Scolari utiliza na seleção o esquema que Luxemburgo considera ultrapassado. O treinador palmeirense, porém, não quis entrar em polêmica e fazer comentários sobre a tática de Felipão. “Esse é o esquema que lhe agrada, tomara que tenha sucesso.” . Para Luxemburgo, a grande maioria das seleções na Copa do Mundo vai usar o 4-4-2. “Muitos vão jogar assim, Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Alemanha.” Embora não diga publicamente, por uma questão de ética, ele acredita que Felipão está indo na contramão do futebol mundial.

Mais matérias
desta edição