app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5736
Esportes

Palmeiras busca vit�ria e lideran�a

| LANCEPRESS São Paulo - O Palmeiras enfrentará o Atlético Nacional, da Colômbia, hoje, às 21h15, no Parque Antarctica, buscando sua primeira vitória no Grupo 7 da Copa Libertadores contra um adversário em crise. O treinador da equipe colombiana, Santia

Por | Edição do dia 02/03/2006 - Matéria atualizada em 02/03/2006 às 00h00

| LANCEPRESS São Paulo - O Palmeiras enfrentará o Atlético Nacional, da Colômbia, hoje, às 21h15, no Parque Antarctica, buscando sua primeira vitória no Grupo 7 da Copa Libertadores contra um adversário em crise. O treinador da equipe colombiana, Santiago Escobar, pediu demissão na segunda-feira, mas dirige o time e terá o seu futuro decidido após a partida. “Eles vão jogar recuados e só no contra-ataque. A crise deles não interfere em nada. O importante é a gente se impor, com raça e dedicação para chegar à vitória naturalmente”, declarou o meia-atacante Marcinho. Ao contrário do Atlético Nacional, o Palmeiras está vivendo um clima de paz. A equipe não perde há seis jogos, foram três empates, sendo um pela Libertadores e dois pelo Paulistão e três vitórias, todas pelo Estadual. A partida também marcará o centésimo jogo do treinador Emerson Leão no comando do clube. Sobre a equipe que começará como titular nesta quinta, apenas uma dúvida: Valdomiro ou Leonardo Silva na zaga ao lado de Douglas, já que Daniel e Gamarra continuam de fora por contusão. Após o treinamento na Academia de Futebol, ontem, o atacante Enílton afirmou que o objetivo do time é partir para cima em busca da vitória e se igualar ao Cerro Porteño na liderança do grupo. A equipe paraguaia soma sete pontos, Palmeiras e Atlético somam um ponto e Rosário Central (ARG) ainda não pontuou. “Temos de pressionar desde o primeiro minuto, fazer o dever de casa e dar um bom passo para a classificação”, disse o atacante. Momento dIfÍcil No Atlético Nacional, o momento é de intranqüilidade após o desentendimento entre o treinador Santiago Escobar e a diretoria, que decidiu afastar do elenco os jogadores Hugo Morales, Gerardo Bedoya e Héctor Hurtado, mesmo contra a vontade do técnico. O time colombiano aposta na dupla de ataque formada por dois jogadores muito conhecidos nos gramados brasileiros para conseguir um bom resultado. Aristizábal e Marcelo Ramos já foram considerados carrascos do Verdão quando defendiam São Paulo e Cruzeiro, respectivamente. Marcelo Ramos, inclusive, vestiu a camisa do Palmeiras na Libertadores de 2000, na qual a equipe sagrou-se vice-campeã.

Mais matérias
desta edição