app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Esportes

Brasil ganha 8 ouros e bate recordes

| UOL Com 14 medalhas (8 de ouro, 4 de prata e 2 bronze) e quebra de três recordes da competição, esse foi o retrospecto brasileiro ontem nas finais de natação do Campeonato Sul-Americano de Desportos Aquáticos, disputado em Medellín (Colômbia). Além dis

Por | Edição do dia 03/03/2006 - Matéria atualizada em 03/03/2006 às 00h00

| UOL Com 14 medalhas (8 de ouro, 4 de prata e 2 bronze) e quebra de três recordes da competição, esse foi o retrospecto brasileiro ontem nas finais de natação do Campeonato Sul-Americano de Desportos Aquáticos, disputado em Medellín (Colômbia). Além disso, o Brasil ganhou ainda duas medalhas nos saltos ornamentais, uma prata e um bronze. Na decisão dos 100m borboleta feminino, Gabriela Silva baixou em oito centésimos o próprio recorde estabelecido na fase eliminatória com o tempo de 1min02s16. E a brasileira saiu da piscina surpresa com a marca, já que a sua preparação está sendo focada para outra competição. “Estou muito surpresa com esses tempos, pois me sinto pesada, treinando para o Troféu Finkel de maio. Mas me senti muito bem na piscina, e os resultados aconteceram. Espero fazer o mesmo no Finkel”, disse Gabi. Considerado o sucessor de Gustavo Borges na prova dos 200m livre, Rodrigo Castro confirmou a comparação ao bater o antigo recorde do aposentado nadador registrado no Sul-Americano de Belém-2002. Ao completar a prova em 1min51s02, ele superou o medalhista olímpico em 12 centésimos. “Foi bom demais (bater o recorde de Gustavo Borges), apesar de que ainda falte um pouquinho para ser como ele”, comemorou Castro, embora tenha marca melhor em sua carreira. Na final dos 50m borboleta masculino, o brasileiro Guilherme Roth conquistou seu primeiro ouro sul-americano com o tempo de 24s24 e superou a marca estabelecida há seis anos pelo venezuelano Oswaldo Quevedo (24s30), em Mar del Palta-2000. Outros resultados Os brasileiros Cassius Duran e Juliana Veloso subiram ao pódio nos saltos ornamentais, ontem. Duran ganhou o bronze no trampolim de 3 metros, e Veloso ficou com a prata no de 1 metro. No pólo aquático, as brasileiras golearam a Argentina, 18x4. Já no nado sincronizado, domínio total do Brasil, que ficou em 1º lugar no solo e por equipe. As finais da modalidade serão hoje e domingo. No quadro geral de medalhas, o Brasil está em 1º lugar, com 8 ouros, 5 pratas e 3 bronzes, total de 16 medalhas. Em 2º aparece a Argentina, com 1 ouro, 3 pratas e 3 bronzes, total de sete. Os venezuelanos estão em 3º, com 1 ouro, 2 pratas e 1 bronze, quatro no total.

Mais matérias
desta edição