app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Esportes

Galo contrata tr�s para sacudir elenco

WELLINGTON SANTOS Repórter A diretoria do CRB anunciará nesta quarta-feira, dia do jogo contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil, três reforços. A meta é dar uma sacudida no elenco para o quadrangular decisivo do Campeonato Alagoano, contra o CSA, e

Por | Edição do dia 21/03/2006 - Matéria atualizada em 21/03/2006 às 00h00

WELLINGTON SANTOS Repórter A diretoria do CRB anunciará nesta quarta-feira, dia do jogo contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil, três reforços. A meta é dar uma sacudida no elenco para o quadrangular decisivo do Campeonato Alagoano, contra o CSA, e a disputa do Campeonato Brasileiro da Série B. Trata-se de um lateral, um atacante e um volante. Essa foi a principal novidade no CRB ontem, na reapresentação do time visando aos preparativos para o difícil compromisso do Galo contra o time mineiro, amanhã, no Rei Pelé. Um desses reforços, conforme a Gazeta apurou, é o lateral-direito Aldivan, com passagem pelo Náutico e que recentemente atuou pelo Uniclinic, time do Ceará. O vice-presidente-financeiro do Galo, Eduardo Rocha, disse ainda que, além dos três, a diretoria anunciará até quinta-feira (24) mais um zagueiro, contabilizando quatro reforços. Quanto ao meia Sérgio Manoel, ex-Botafogo e atualmente no Volta Redonda-RJ, antigo desejo da diretoria alvirrubra, pelo menos por enquanto sua contratação foi descartada. “O atleta está com um problema de distenção muscular”, disse Eduardo Rocha. demissão no vestiário O anúncio antecipado de novos atletas no CRB é também uma resposta imediata da diretoria às recentes rescisões dos atletas Júnior Santos (Goiabinha) e do volante William, demitidos ainda nos vestiários da Pajuçara, após o jogo contra o Coruripe, na derrota por 3x1, domingo. Detalhe: Celso Luiz, presidente-executivo, foi ao vestiário pessoalmente fazer o comunicado das dispensas ao treinador Ferdinando Teixeira. Celso já vinha observando o baixo rendimento dos dois jogadores há algum tempo e domingo perdeu a paciência de vez com a pífia atuação dos atletas. O Galo sofreu a sua segunda derrota consecutiva e perdeu a chance de ir para os dois confrontos contra o maior rival, CSA, na vantagem dos empates, no quadrangular. Os gols foram assinalados por Luciano Rosa (Coruripe) aos 18 minutos; Fuscão (Coruripe) aos 33 e o atacante Wellington descontou para o Galo, aos 44. Mas Ivan, ainda no 1º tempo, ampliou para 3x1 aos 46. ### Violência marca partida de juniores FERNANDA MEDEIROS WELLINGTON SANTOS Repórteres Cenas de violência entre policiais militares, jogadores, membros da imprensa e o técnico do time de juniores do CRB, Pedro Dias, foram registradas no domingo, durante o jogo CRB x Coruripe, categoria juniores, no Estádio Severiano Gomes Filho, na Pajuçara. O tumulto começou, segundo o treinador regatiano, porque o árbitro da partida teria xingado os atletas do Galo. “Ele ficava ameaçando os meus atletas, amedrontando-os. Eu disse que ele respeitasse os garotos. Daí fui expulso de campo e fui saber o porquê”, narrou Pedro Dias, o Pedrinho Passa Passa. E mais: “Nesse momento, um policial segurou no meu braço e eu puxei o braço. Quando saí correndo para os vestiários fui perseguido por uns dez policiais, que correram atrás de mim. Sei que eu errei, mas só xinguei porque fui xingado pelo árbitro e por policiais”, contou Pedro Dias, que na confusão disse que acabou sendo agredido pela PM e quase foi preso. “A polícia já foi para o vestiário com as algemas para me prender. Só não fui preso porque o deputado Celso Luiz [presidente do CRB] interviu”, disse Pedro Dias. Segundo ele, no tumulto os policiais o agrediram com o cassetete e saíram empurrando todo mundo. “Até os jogadores Cristiano e Lenílson foram agredidos e quando eu corri acabei torcendo o tornozelo”, afirmou o técnico, que ontem estava no Departamento Médico do CRB, fazendo tratamento na lesão. Mas ele afirmou que, depois, a situação foi contornada e decidiu não prestar queixa nem fazer exame de corpo de delito. Segundo informações veiculadas nas emissoras de rádio que estavam no campo da Pajuçara para transmitir o jogo principal - CRB x Coruripe (categoria profissional) - até repórteres foram empurrados pela PM na hora da confusão. O vice-presidente financeiro do Galo, Eduardo Rocha, reafirmou que a situação foi contornada no mesmo dia, pela direção do clube e a Polícia Militar.

Mais matérias
desta edição