app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Esportes

CSA empata e elimina CRB do Alagoano

WELLINGTON SANTOS Repórter Tinha que ser dramático, épico e histórico o último jogo deste ano no Clássico das Multidões. Com dois gols relâmpagos no finalzinho da partida- um para cada lado - e dois no primeiro tempo, o CSA empatou com o CRB, onte

Por | Edição do dia 30/03/2006 - Matéria atualizada em 30/03/2006 às 00h00

WELLINGTON SANTOS Repórter Tinha que ser dramático, épico e histórico o último jogo deste ano no Clássico das Multidões. Com dois gols relâmpagos no finalzinho da partida- um para cada lado - e dois no primeiro tempo, o CSA empatou com o CRB, ontem, por 2 a 2, despachou o Galo do Alagoano e vai decidir a 2ª fase da Copa Maceió - 1º turno do Estadual, contra o Coruripe. O Alvirrubro dá adeus ao Estadual, perdeu vaga na Copa do Brasil e se concentra agora suas forças no Brasileiro da Série B, que começa dia 15 de abril. O Azulão tinha a vantagem do empate para ficar com a vaga. Enquanto o seu arqui-rival precisava da vitória para se classificar. Ao Galo praiano restou o consolo de disputar quatro partidas durante a competição com o rival e sair por cima, com três empates e uma vitória por 2x0. Ao CSA o consolo de que, mesmo sem vencer o rival, eliminou de vez o CRB da competição. O jogo Na primeira etapa, o Galo foi superior. Mas foi o CSA que abriu o marcador aos 9 minutos com o zagueiro Alisson, após uma cobrança de falta cruzada por Fábio: 1x0. Depois só deu CRB no jogo. Aos 13, triangulação eletrizante do CRB na área do CSA. Delmir salvou em seqüência por três vezes o gol azulino. Primeiro com chutaço de Everton numa falta, depois com outro tirambaço de Bebeto e depois com Júnior Amorim. Mas aos 26, depois de boa jogada do impetuoso Bebeto e da falha de Fábio, a bola foi cruzada rasante e rasteira e Júnior Amorim completou. Galo 1x1. Mais articulado nos três setores do campo, o CRB, na pressão, ainda perdeu boas oportunidades com Everton, aos 32, e Juninho Cearense, aos 37, com um chute por cima do gol de Delmir, com perigo. pura emoção, adrenalina Depois de um começo de 2ª etapa sem muita emoção, só aos 11 surgiu o primeiro momento de perigo. O predestinado Bebeto chutou com perigo uma sobra. Aos 14, o CSA deu o troco com uma bola na trave de Rogerinho. Mas o grand finale foi reservado para os acréscimos. Bebeto fez aquele que seria o gol da salvação alvirrubra aos 47 minutos, depois de cobrança de Saulo. Galo 2x1 e explosão de alegria. Aos 50, o inverso. Edson Sá bate e, iluminado, Alexsandro toca de cabeça meio de costas, empata e elimina o Galo: 2x2. Depois, muita confusão com a arbitragem e explosão azulina no Rei Pelé. ### Coruripe perde, mas está na decisão | DA EDITORIA DE ESPORTES Emoção e adrenalina também marcaram o jogo entre Coruripe e Corintihians, ontem, no Estádio Gerson Amaral. O Tricolor após estar perdendo por três vezes, empatou e virou diante do Alviverde, vencendo por 4 a 3. Mas o resultado não foi suficiente para a classificação. O Hulk acabou ficando com a vaga por ter vencido o duelo de ida, no Nelson Feijó, por 1 a 0. O Corinthians precisava de mais um gol para avançar a final da 2ª fase. O jogo em Coruripe começou com uma hora de atraso, às 21h30, devido a um problema em um dos refletores, que não funcionou. Para contornar a situação, foi preciso usar o gerador de um trio elétrico. E, com a chegada da luz, o gol do Coruripe veio rapidamente. Aos 5 minutos, Calmon abriu o placar. Carlos Miguel empatou para o Corinthians, mas Mauro César voltou a colocar os donos da casa na frente. O Tricolor empatou, com Rodrigo Silva. Na etapa final, o Alviverde fez mais um com Edson Di. O Corinthians empatou, novamente, com Rodrigo Silva. O Tricolor pressionou e conseguiu virar para 4 a 3, com Léo Macaé. O Coruripe enfrenta o CSA, domingo, no Rei Pelé, no primeiro jogo da final da 2ª fase.

Mais matérias
desta edição