app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Esportes

Emerson Le�o adota nova filosofia de trabalho na Vila

Santos, São Paulo - Dois dias inteiros. Esse foi o tempo suficiente para os jogadores do Santos descobrirem o que virá pela frente. Com a chegada de Emerson Leão, a equipe da Baixada terá que acordar mais cedo, passará a trabalhar dobrado, seja debaixo de

Por | Edição do dia 23/05/2002 - Matéria atualizada em 23/05/2002 às 00h00

Santos, São Paulo - Dois dias inteiros. Esse foi o tempo suficiente para os jogadores do Santos descobrirem o que virá pela frente. Com a chegada de Emerson Leão, a equipe da Baixada terá que acordar mais cedo, passará a trabalhar dobrado, seja debaixo de sol, seja de chuva, e provavelmente fará treinos em alguns fins de semana. Este é o novo método de trabalho do Peixe. Tão logo chegou à Vila Belmiro, Leão já impôs sua rotina: treinos pela manhã começam às 8h30 (meia hora mais cedo do que com Celso Roh) e à tarde tem início às 15h30 (idem). Mesmo sem ter uma competição em vista, o elenco treinará em dois períodos de segunda a sexta-feira, exceto nos dias de hoje, que, como sábado, fará treinamento só na parte da manhã. Segundo o treinador, isso é uma necessidade devido ao fato de os jogadores estarem parados há 30 dias, já que o time entrou em férias forçadas. Para Leão, o Santos está fazendo uma segunda pré-temporada no ano e pode usar isso como diferencial em relação as outras equipes no início do Campeonato Brasileiro, em agosto. Ele acredita que o tempo disponível sem competições oficiais deve ser usado em benefício à equipe. “Acho que o tempo que temos não é ideal, mas providencial. Estamos numa fase de reformulação. Para o treinador isso é bom porque poderei analisar bem os jogadores”, afirmou o técnico. “Duas coisas são prioridades no momento - aprimoramento da condição atlética dos jogadores e, depois disso, a definição da equipe, que será feita com a saída e a chegada de outros atletas”, completou. Na opinião de Leão, o Santos não terá necessidade de deixar a cidade para dar continuidade ao trabalho de recuperação física e técnica. “O que sempre corremos atrás são lugares tranqüilos e gramados bons. Isso nós temos no nosso CT. Vamos economizar e trabalhar aqui”, disse. Para colocar o trabalho em prática antes do Brasileiro, Leão espera pela confirmação de alguns amistosos.

Mais matérias
desta edição