app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5655
Esportes Volante Marlon (à direita) afirmou que faltaram poucos detalhes para o Azulão conseguir a sua classificação no Pré-Nordestão

Marlon diz que faltou entrosamento na eliminação do CSA para o Iguatu

Criticado por parte dos torcedores, volante quer dar a volta por cima no Campeonato Alagoano

Por Pedro Ferreira | Edição do dia 10/01/2024 - Matéria atualizada em 10/01/2024 às 04h00

Nem sempre o planejamento traçado no início da temporada é cumprido à risca. E o abatimento por cair precocemente na Copa do Nordeste de maneira dolorosa, após as penalidades contra a equipe do Iguatu, em pleno Estádio Rei Pelé, fica visível no semblante de todos que defendem a equipe maruja.

Mas, em clima de confiança, todo o elenco azulino espera juntar os cacos da eliminação e seguir adiante, tanto no Campeonato Alagoano quanto na Série C.

E quem foi porta-voz do time, em coletiva de imprensa realizada na tarde desta terça-feira (9), foi o defensor Marlon, que atuou na derrota para o Iguatu e deixou sua visão sobre o que faltou para o CSA sair com melhor resultado.

“Nessa primeira partida com o elenco praticamente todo novo, talvez faltou um pouco de entrosamento ali. A gente sabe que é difícil, já no começo da temporada, uma equipe praticamente toda nova está 100% entrosada. Mas isso, no decorrer do treinamento, vai se ajustando. Acredito também que faltou aproveitar um pouquinho mais no terço final”, respondeu, de forma sincera.

Marlon também não poupou na hora da autocrítica em relação ao seu desempenho: “Tô bem. Eu não jogava desde setembro, minha última partida foi em setembro, então acabei sentindo até uma câimbra ali, saí por causa disso. Apesar desse problema, me senti bem dentro do estádio com o apoio da torcida. E acredito que vai ser um grande ano para nós. Como eu falei, agora é procurar evoluir para que a gente possa minimizar todos os erros e consiga fazer um grande ano”.

O atleta encerrou deixando um recado claro para os torcedores, de que não vai faltar espírito de luta e entrega de todo o elenco para o restante da temporada.

“Nós temos que sentir essa derrota. Nós sabemos que foi uma derrota difícil, não estava nos nossos planos. A gente queria muito estar na fase do grupo da Copa do Nordeste, então doeu muito a derrota. Nós temos que cobrar muito de nós jogadores e o objetivo é brigar pelo título alagoano. Como o maior de Alagoas, não esperamos nada menos que isso”, encerrou Marlon.

COPINHA

Enquanto o time profissional tenta recalibrar energias, os garotos da base focam na Copinha 2024. Nesta quarta-feira (10), às 10h45, os marujinhos enfrentam o Picos-PI na Ibrachina Arena, em busca da classificação para a 2ª fase.

Porém, como o CSA está em 3º na chave, com 1 ponto, precisa de uma combinação de resultados: vencer os piauienses e torcer por uma derrota do Vitória-BA contra o Ibrachina-SP, que se enfrentam às 13h, no mesmo estádio.

Mais matérias
desta edição