app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Esportes Djokovic venceu o americano Taylor Fritz, por três sets a um, e se classificou para a próxima etapa do Australian Open

Djokovic vence a 33ª seguida no Australian Open e vai às semifinais

Na próxima fase, ele enfrentará Jannik Sinner, atual número 4 do mundo

Por GE e Bola Amarela | Edição do dia 24/01/2024 - Matéria atualizada em 24/01/2024 às 04h00

Novak Djokovic venceu o americano Taylor Fritz por três sets a um – parciais de 7/6 (7/3), 4/6, 6/2 e 6/3, em 3h48 de jogo – e está nas semifinais do Australian Open. Esse foi o 33º triunfo seguido do sérvio no torneio, igualando o recorde de simples, que pertencia só a Monica Seles. Na próxima fase, Djoko, líder do ranking da ATP, enfrentará Jannik Sinner, atual número 4 do mundo.

Na vitória sobre Fritz, Djokovic teve altos e baixos. O sérvio desperdiçou os primeiros 15 break points que teve no jogo, mas confirmou três dos cinco seguintes, por exemplo. No set inicial, levou a melhor no tie-break. O americano até se recuperou e venceu a 2ª parcial. Djoko, mas retomou as rédeas da partida e fechou em 3 a 1.

No 1º set, Djokovic começou tendo três oportunidades de quebrar o serviço de Fritz no primeiro game, que durou incríveis 16 minutos. O americano suportou bem, pressionando o jogo do sérvio. O set foi decidido no tie-break. Djoko quebrou dois serviços, fazendo 7 a 3 e fechando o set em 7 a 6.

O 2º set, no entanto, foi de superioridade do americano. Quebrou o saque de Djokovic e teve a chance de fechar sacando. O sérvio até tentou devolver a quebra e teve quatro break points no oitavo game. Mas Fritz foi melhor e fechou o set em 6/4.

Na terceira parcial, Djokovic começou sacando e em seguida quebrou o serviço de Fritz. No game decisivo, o sérvio conseguiu outra quebra e fechou: 6/1.

No 4º set, com as tradicionais forças física e mental, Djokovic controlou as ações. Quebrou o serviço de Fritz no 6º game. O americano devolveu a quebra no game seguinte, mas o número 1 do mundo voltou a quebrar o saque do adversário. Sacando para o jogo, ele fechou em 6/3.

SINNER

Muitos poderiam questionar como Jannik Sinner se sairia quando a pressão aumentasse no Australian Open. O italiano de 22 anos, número 4 do ranking ATP, protagonizou mais uma exibição espetacular ao travar um Andrey Rublev que se apresentou em grande nível. Mas não o suficiente para congelar a raposa, que segue ‘on fire’ para as semifinais do Australian Open 2024.

A pressão vai aumentar ao máximo possível, já que o próximo adversário atende pelo nome de Novak Djokovic, dez vezes campeão em Melbourne e em uma série de 33 vitórias no Happy Slam.

Sinner adicionou mais três sets ao seu recorde absolutamente imaculado neste Australian Open, mas não foi, de todo, uma tarefa fácil. Rublev (5º ATP) esteve em forma e teve várias oportunidades, mas deixou-as escapar sempre de alguma maneira e acabou por ceder com os parciais de 6-4, 7-6(5) e 6-3, permitindo que Sinner avançasse para a sua segunda semifinal da carreira em Grand Slams, depois de tê-lo feito em Wimbledon no ano passado.

Mais matérias
desta edição