Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN07022020

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 07/02/2020 - Matéria atualizada em 06/02/2020 às 23h27

A aplicação abusiva e extorsiva de 14% na Previdência de Alagoas para servidores na ativa e aposentados, cujo projeto ficou conhecido como Lei Renan Filho vai virar um infernal astral para o governo. Além da Associação dos Procuradores, que decidiu entrar na Justiça para derrubar a lei do governador, que sangra quase 50% dos salários dos servidores incidindo aí o Imposto de Renda, terá como respaldo um sem-número de categorias revoltadas com a situação.

A partir de agora, novas manifestações estão sendo programadas, e a esperança de todos os atingidos com o desconto da Previdência é que a Justiça considere a lei inconstitucional. A situação do Estado é tão delicada, que os próprios procuradores, que trabalham para o governo, decidiram ir contra as decisões da cúpula do Palácio República dos Palmares.


INSATISFAÇÃO

Enquanto o governador viaja de férias e o vice usa helicóptero para encontros políticos em uma cavalgada em Pernambuco, os servidores comem o pão que o diabo amassou. Uma série de greve deve ser detonada a qualquer momento, principalmente da Polícia Civil, que pode parar durante o carnaval.


O CAOS CONTINUA

Mesmo com o caos instalado no Hospital Geral do Estado, o governo nada fez para resolver o problema de centenas de pessoas que procuram diariamente o HGE. O setor de ortopedia virou um inferno, as instalações cada vez mais degradantes, e os médicos e enfermeiros com dificuldades de exercer suas funções.


LIÇÃO

Para quem tenta enganar a população com obras faraônicas que, na prática, não representam absolutamente nada, o governo de Alagoas, cuja Missão da China ninguém fala mais, deveria se espelhar no país asiático e construir os hospitais no menor espaço de tempo possível. Algumas obras que estão quase parando só Deus sabe quando serão concluídas.


PROPOSITAL?

Com a ânsia de privatizar a Casal, muitas coisas estranhas estão acontecendo na capital e no interior. Com o fornecimento irregular de água e precário sistema de esgotamento sanitário, parece que o governo estimula para que a empresa caia de uma vez por todas em desgraça junto à população e apresse sua privatização.


EDUCAÇÃO

O prefeito Rui Palmeira (PSDB) nomeou, nesta quinta-feira (6), 300 aprovados da reserva técnica no último concurso da Educação. A solenidade aconteceu na sede da Prefeitura de Maceió, no bairro do Jaraguá, e contou com a presença da secretária de Educação, Ana Dayse Dória, e Reinaldo Braga, secretário Municipal de Gestão, além dos professores.


EDUCAÇÃO 2

Ao todo, foram ofertadas 502 vagas para a Semed. Delas, 100 são para merendeira, 30 para secretário escolar, 120 para professor de educação infantil e 190 para professor do 1º ao 5º ano. As demais vagas são para professores de disciplinas específicas do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, instrutores e intérpretes de libras, técnicos nas áreas de Administração, Ciências Contábeis, Biblioteconomia e Serviço Social.


SARAMPO

A Secretaria Municipal de Saúde inicia, na próxima segunda-feira (10), nas unidades de saúde e postos volantes, a campanha de vacinação contra o sarampo. A imunização, com a vacina Tríplice Viral, será ministrada de forma seletiva ao público-alvo, ou seja, com base na situação vacinal de cada paciente. No local, também será atualizada a Caderneta de Vacinação, com a oferta das outras vacinas.

» O governo federal publicou as normas e os procedimentos para criação dos conselhos de usuários de serviços públicos. » Os conselhos deverão acompanhar e avaliar a qualidade e a satisfação com o atendimento e a prestação de serviços além de auxiliar as ouvidorias do Sistema de Ouvidoria do Poder Executivo Federal. » O Supremo confirmou ontem a ilegalidade da chamada desaposentação – a possibilidade de o aposentado pedir a revisão do benefício por ter voltado a trabalhar e a contribuir para a Previdência Social. » Na mesma decisão, a Corte entendeu que a reaposentação também não está prevista em lei e não pode ser concedida pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS),

Mais matérias
desta edição