Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN08022020

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 08/02/2020 - Matéria atualizada em 07/02/2020 às 21h39

As revelações de médicos especialistas no Hospital Geral do Estado são realmente de estarrecer. As condições de atendimento a pacientes de risco são cada vez piores e médicos já estão denunciando a omissão do governador, do diretor do HGE e do Secretário de Saúde pela situação de caos existente.

Sem as mínimas condições para a realização de cirurgia as mais diversas, a situação é considerada como vexatória e emergencial, além do risco iminente de morte de pacientes, o que revela mais um escândalo na administração do governador Renan Filho.

Agravada pela falta de estrutura mínima para o atendimento aos pacientes, a situação se agrava mais pela falta de medicamentos, sistema de ar condicionado precário, esgotos que correm pelas dependências do hospital e médicos passando mal nas salas de cirurgia.


CASO PARA O MP

A situação degradante do Hospital Geral do Estado é um caso para o Ministério Público atuar emergencialmente. Ali corre perigo vidas humanas e a situação caótica se avoluma a cada dia que passa. Além de ser um caso de saúde pública, as consequências podem ser mais graves do que se pode pensar. O MP, naturalmente, não pode ficar assistindo essa situação de camarote.


QUASE PARANDO

Enquanto se falta o básico no HGE, o governo gasta milhões na construção de outros hospitais sem prazo para funcionar. O futuro Hospital Geral que não tem data para ser inaugurado e parece esquecido pelo governo de Alagoas, também anda as voltas com embargos da prefeitura de Maceió e que até agora não foram solucionados.


ELE SUMIU

O vice-governador Luciano Barbosa assumiu o governo, publicou o ato nomeando o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Victor, para o cargo e escafedeu-se nas caladas da noite. Dizem que passou boa parte do tempo estudando uma maneira de como se livrar das denúncias na Secretaria de Educação e do envolvimento de sua filha Lívia Barbosa no escândalo da Secretaria de Saúde.


MEGALOMANIA

Antes da inauguração do Hospital da Mulher, meses atrás, a única preocupação do governador Renan Filho era com a arquitetura e aparência da unidade. Pouco se importava se faltavam equipamentos ou pessoal qualificado para o atendimento aos pacientes. A princípio ele exigiu que a entrada fosse construída de granito, mas foi desaconselhado pelos engenheiros de que o material, por ser poroso e absorver impurezas, não era o ideal para um hospital. Mesmo assim a empreiteira caprichou nos detalhes para agradar sua Excelência.


MUDANÇA DE ROTA

O governador Renan Filho está agendando uma visita a Dubai, nos Emirados Árabes, levando a tiracolo o secretário da Fazenda, George Santoro. Será que na volta eles farão uma escalada estratégica em Mônaco?


SEM INTERESSE

Como não quer resolver a situação da Polícia Civil, o governador Renan Filho escala auxiliares que não têm autorização para negociar nada, a não ser empurrar o problema com a barriga até quando ninguém sabe. Os policiais já estão cheios de tanta enrolação.


ESTÁ DE FÉRIAS?

O “Pequeno Polegar” entrou de férias, mas parece continuar governando pelas redes sociais. Seu Instagram com “lives” e depoimentos sempre está atualizado, com ele praticando estelionato eleitorais com a divulgação de obras e promessas quase sempre nunca cumpridas.


» A cúpula da Polícia Militar de Alagoas está indignada com o futuro desconto de 14% da Previdência cujo projeto foi sancionado pelo governador Renan Filho. E promete medidas judiciais pedindo, inclusive, a punição do chefe do executivo. Uma greve branca também não está descartada agora no carnaval. » Com o desconto de 14% mais o Imposto de Renda, a sobra dos salários será um pouco mais de 50%. Ou seja, sufoco para os policiais militares e demais integrantes do governo de Alagoas. » A briga entre Defensores Públicos e Advogados aumenta a cada dia. A direção da OAB deve encontrar uma saída urgente para a situação que está lançando uma categoria contra a outra.

Mais matérias
desta edição