Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN13022020

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 13/02/2020 - Matéria atualizada em 12/02/2020 às 22h52

O governo do Estado tem dado diversas demonstrações de que não está nada preocupado com a saúde em Alagoas, principalmente quando se trata de assistência ao servidor público. Praticamente insolvente, o Ipaseal – Instituto de Previdência e Assistência aos Servidores de Alagoas – passou a ser um estorvo para o Estado.

Com débitos praticamente impagáveis a clínicas, hospitais e laboratórios, o Ipaseal tem complicado a vida dos seus usuários, que aos poucos estão deixando a instituição. Antes, com mais de 5 mil participantes, agora não passam de 3 mil, muito embora todos eles paguem religiosamente pelo plano de saúde, mas que não têm o retorno necessário.

A situação do Ipaseal é tão grave que os hospitais credenciados estão suspendendo os atendimentos, principalmente no Hospital Sanatório e outros, cujos débitos já ultrapassam os R$ 10 milhões.


APREENSÃO

Para o presidente do Sindicato dos Serviços de Saúde, Francisco Lima, a situação chegou ao insuportável. Ou o governo paga o que deve às instituições hospitalares, ou milhares de pessoas passarão ou já passam por grandes dificuldades.


APREENSÃO

Para o presidente do Sindicato dos Serviços de Saúde, Francisco Lima, a situação chegou ao insuportável. Ou o governo paga o que deve às instituições hospitalares, ou milhares de pessoas passarão ou já passam por grandes dificuldades.


RISCO

No Hospital Geral do Estado, além das grandes dificuldades que enfrenta, o sistema elétrico pode entrar em pane a qualquer momento. O alerta é feito pelo sindicalista Francisco Lima, que já alertou à Secretaria de Saúde para o problema que se agrava a cada dia.


SEM CONVENCER

O Ministério Público, por meio dos promotores Leonardo Novaes Bastos e Sílvia Dantas, da 49ª Promotoria da Capital, quer saber quais as políticas de segurança que estão sendo realizadas pelo governo de Alagoas para a diminuição da violência. Querem saber, também, por que se matou tanto em Alagoas no ano passado, cujos números chegaram a mais de mil assassinatos.


ESTACIONAMENTOS

Uma recomendação do Ministério Público Estadual, publicada na edição desta quarta-feira (12) do Diário Oficial do Estado, orienta que estabelecimentos comerciais concedam um tempo de tolerância de, no mínimo, vinte minutos em suas instalações. No caso de transporte de pessoa idosa ou com deficiência, a orientação é que esse tempo seja adequadamente ajustado. A recomendação define um prazo de dois meses para adequação aos estabelecimentos em Alagoas.


LIXO ELETRÔNICO

O presidente Jair Bolsonaro assinou ontem o decreto que regulamenta a logística reversa de produtos eletroeletrônicos, que obriga empresas do setor a implantarem sistemas de coleta desse tipo de resíduo e dar sua destinação correta.


FIES

O MEC prorrogou por mais dois dias o prazo de inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Com a prorrogação, os estudantes interessados em participar do programa de financiamento do ensino superior em universidades privadas terão até as 23h59 de sexta-feira (14) para fazer a inscrição. O prazo inicial terminaria hoje (12). Os demais prazos do cronograma do Fies foram mantidos. A divulgação dos resultados será no dia 26 de fevereiro. A complementação dos inscritos pré-selecionados ocorrerá entre 27 de fevereiro e às 23h59 de 2 de março.


» O Instituto Federal de Alagoas (IFAL) está em processo interno de organização para oferecer cursos profissionalizantes para adolescentes e jovens adultos que cumprem medidas socioeducativas em Unidades de Internação de Alagoas. » No hall de vocações de cada campus, estão cursos profissionalizantes como agropecuária, processamento de alimentos, mecânica, entre outras capacitações nas áreas da saúde e das artes. » Um policial militar de Alagoas, de 27 anos, preso na terça-feira (12), no bairro do Canaã, já está no sistema prisional do estado. Ele e outro homem, identificado somente como Arthur, este com mandado de prisão em aberto por homicídio, foram flagrados juntos e autuados por porte ilegal de arma de fogo.

Mais matérias
desta edição