app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN13052020

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 13/05/2020 - Matéria atualizada em 12/05/2020 às 22h03

As visitas que estão sendo realizadas por integrantes do Conselho Estadual de Saúde aos poucos mostram a precariedade dos serviços oferecidos às pessoas suspeitas de terem adquirido o coronavírus. No caso do Centro de Testagem, do Sesi, a situação parece ser ainda muito pior.

Os conselheiros Francisco Ricardo Correia Mata, Josileide Carvalho e Renê Gondim, em visita ao Centro de Testagem, identificaram várias falhas prejudiciais ao atendimento público. Da falta de lavatório na recepção ao não oferecimento ao público de álcool em gel como orientam as autoridades de saúde, os problemas se avolumam.

Também foram identificados, a exemplo da falta de Assistente Social e Psicólogo, ausência de comunicação entre o Centro de Triagem, Upas e Hospitais e, o que é mais grave, pacientes com receitas, mas sem a medicação pertinente.


CENTRO DE TESTAGEM

Falta de EPIs, inexistência de prontuários para os usuários atendidos e sem uma estatística confiável dos exames rápidos realizados são outros problemas a serem equacionados pela Secretaria de Saúde. Como se vê, a situação na primeira unidade visitada pelos conselheiros mostrou que ainda falta muito para que os setores de saúde de atendimento à população sejam eficazes, o que tem permitido o avanço da Covid-19.


REAÇÃO DE AA

Se com algumas poucas medidas adotadas para conter o coronavírus o deputado Antônio Albuquerque já deu um show em plena Ponta Verde, se houver o decreto do lockdown ninguém sabe o que vai acontecer. Pelo seu depoimento que viralizou na internet, se apertarem mais o cinto AA promete balançar o coreto.


EXPECTATIVA

Finalmente, depois de um longo e tenebroso inverno, a população espera com ansiedade a inauguração no próximo dia 15, sexta-feira, do Hospital Metropolitano, unidade de saúde que o governo diz que vai solucionar em parte a falta de leitos de pessoas infectadas pelo coronavírus. Que a inauguração do hospital não seja novamente adiada.


LÁ E CÁ

A redução das mensalidades em escolas particulares que vem sendo discutida pelo Brasil afora, tem várias interpretações e decisões judiciais. Em Maceió, por exemplo, a Justiça negou o pedido de liminar do Ministério Público, enquanto no Ceará a Justiça de lá concordou com a solicitação do MP.


EXAGERO

Continuar com o pagamento integral das mensalidades escolares na faixa inicial das crianças e que utilizam a creche-escola, parece ser incoerente. Se a criança paga a alimentação e não consome e as escolas ainda diminuem consideravelmente os gastos com mão de obra, limpeza, água e energia, por que não reduzir as mensalidades enquanto não houver aula, mesmo que sejam por programas na internet? Questão de bom senso.


IMBRÓGLIO

Trocado no necrotério do Hospital Sanatório e sepultado na sexta-feira (8) como se fosse outra pessoa, Juarez Queiroz de Lima, de 64 anos, não teve o último desejo atendido: ser enterrado no mesmo túmulo que os pais. Quatro dias após o fato, os filhos de Juarez tentam reverter a situação e já contrataram advogados para ir buscar, na Justiça, o direito de sepultar o pai.


IMBRÓGLIO 2

O Ministério Público de Alagoas (MPAL) recomendou que não houvesse exumação de corpos até o fim da pandemia de coronavírus, mas, apesar disso, os filhos de Juarez querem garantir um enterro digno e conforme o desejo do pai.


» O número de candidatos à doação de sangue caiu drasticamente no Hemoal em decorrência da pandemia do novo coronavírus. » Nesta terça-feira, por exemplo, o órgão dispõe de apenas 87 bolsas - 29% do percentual necessário -, quando deveria contar com, no mínimo, 300.

» Parentes de Verônica Freitas e sua filha, Maria Júlia, estão fazendo uma campanha de arrecadação de donativos para as duas, vítimas de balas perdidas no dia 2, à porta de casa, em Ibateguara.

» Quem quiser pode depositar qualquer valor na Caixa Econômica Federal, agência 3373, operação 013, conta número 00001491-4. Além de remédios e fraldas, familiares esperam conseguir comprar também uma cadeira de rodas.

Mais matérias
desta edição