app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN20062020

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 20/06/2020 - Matéria atualizada em 19/06/2020 às 22h01

A Operação “Bate e Volta”, que descobriu a podridão nos porões do sistema prisional de Alagoas, foi uma demonstração de quanto é importante a existência de uma séria e comprometida imprensa com a verdade.

Nesse episódio, em que as investigações chegaram até a suspeita da participação nos escalões da magistratura e em parte também da advocacia alagoana, ressalta-se o trabalho profissional e competente realizado pela Gazeta de Alagoas. Mergulhando nas evidências e nas denúncias graves, os órgãos integrantes da organização Arnon de Mello mostraram, ao longo dos dias, como se faz um jornalismo de verdade e com credibilidade.

Ao fazer sua parte nesse processo vergonhoso para o estado de Alagoas, a Gazeta espera que as outras instituições trilhem pelo mesmo caminho, investigando, apurando os fatos e punindo realmente que tiver culpa nesse emaranhado de denúncias de corrupção no sistema prisional.


REFLEXOS

Ao não aceitarem o pedido de aposentadoria do juiz Braga Neto, que teve um dos seus filhos, advogado, literalmente envolvido na suposta acusação de envolvimento de corrupção no sistema prisional, revela-se que as denúncias são graves e devem ser apuradas doa em quem doer.


CORPORATIVISMO

No auge das investigações um membro do TJ impediu, sob alegação de não haver indícios suficientes, de investigar o juiz Braga Neto como solicitado pela polícia. O caso, que repercutiu de forma avassaladora junto à sociedade, está agora sob os auspícios do Conselho Nacional de Justiça, ao alegar, em decisão monocrática, de abrir sindicância para apurar os escândalos amplamente divulgados pela Gazeta de Alagoas.


SEM VOLTA

Ao barrar o pedido de aposentadoria do magistrado, o Tribunal de Justiça demonstra que os fatos devem ser apurados com rigor e, se comprovados, a autoridade judicial receba punição exemplar que certamente manchará sua conduta profissional.


PROVAS

Os delegados que conduziram as investigações já afirmaram que existem provas suficientes para indicar a participação no esquema criminoso de advogados e o apadrinhamento do juiz Braga Neto. Basta receberem autorização do Poder Judiciário.


PRESSÃO

Mesmo que não tenha agradado ao governo, a Associação Comercial de Maceió começou a manter, a partir de agora, uma posição destoante das medidas adotadas para o relaxamento do decreto emergencial vigente. Se foi necessário bater de frente com o governo, fica a indagação, mesmo que essa posição não garanta a flexibilização.


ELEIÇÕES

Dentro de pelo menos duas semanas, o Congresso Nacional definirá datas para a realização das eleições para prefeitos e vereadores. Ninguém sabe, porém, quem ganhará ou perderá com esse adiamento


OLHO ABERTO

Já começou por aí afora a realização de pesquisas de intenções de votos, as quais devem ser recebidas pela população com muita cautela. Quase sempre são pesquisas dirigidas, que tendem a favorecer esse ou aquele candidato.


PREFERÊNCIA

No interior, pesquisas encomendadas começam com todo o vapor. Por isso mesmo é bom o Tribunal regional Eleitoral ficar de olho, mesmo com aquelas que aparentemente cumprem as regras de registro no próprio TRE.


» A promessa de empréstimos a juros baixos feita pelo governo federal está longe de ser cumprida. Além de juros altos, as exigências dos bancos não atendem aos pequenos e médios comerciantes.

» O Judiciário alagoano com certeza está passando por uma nova fase e isso dá crédito, principalmente, ao trabalho realizado pela Corregedoria-Geral do TJ.

» As operações policiais contra malfeitores que se aproveitam de facilidades no Judiciário devem seguir sem freio daqui pra frente. Uma maneira de limpar a Justiça de elementos indesejáveis e comprometidos com a corrupção. A OAB também anda preocupada com a participação de alguns dos seus membros em supostos atos de corrupção na esfera judicial.

Mais matérias
desta edição