app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN03092020

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 03/09/2020 - Matéria atualizada em 02/09/2020 às 22h53

O protesto feito por servidores da empresa Veleiros, em Maceió, bem demonstra a necessidade urgente da prefeitura encontrar, e logo, uma alternativa para resolver ou pelo menos amenizar o caótico trânsito nas Avenidas Durval de Góis Monteiro e Fernandes Lima, com reflexo em toda a capital.

O assunto, extremamente delicado, deveria ser prioritário pela administração pública, uma vez que o trecho Centro-Bebedouro já se encontra prejudicado pela interdição de toda a extensão comprometida pela mineração da Braskem.

Com uma via interditada e outras duas alternativas sobrecarregadas, no caso Fernandes Lima e Menino Marcelo, o trânsito deve piorar muito mais quando as escolas voltarem a funcionar, assim como o funcionalismo público do Estado e município.


DEVAGAR

Com apenas três acessos ao centro da cidade, o que já era ruim piorou de vez. Todo fluxo da Cambona, Bom Parto e Bebedouro e da parte alta da cidade migrou para a Fernandes Lima e Menino Marcelo, que não dão conta do número diário de caminhões, ônibus, carros particulares, táxis, veículos da polícia, ambulâncias motos e bicicletas..


TRAVAR DE VEZ

Com a volta às aulas, vai ser um Deus nos acuda. E complica ainda mais porque o VLT foi prejudicado com a interdição do Mutange e do Bom Parto, até Bebedouro, embora a Braskem tenha disponibilizado ônibus para o transbordo de passageiros.


REFLEXO

As manifestações dos trabalhadores da Veleiro que não recebem seus salários em dia desde março, segundo as denúncias, pararam praticamente Maceió na manhã da última segunda-feira e ontem, refletindo o caos em toda parte baixa da cidade.


NÃO PARA

Enquanto a Braskem não agilizar as indenizações e não informar quanto cada um dos moradores prejudicados irá receber, serão recorrentes as manifestações públicas pedindo justiça.


COVID

O Brasil chegou a 123.780 mortes em função da pandemia do novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde registraram 1.184 novos óbitos pela covid-19. Os dados forma divulgados pelo Ministério da Saúde durante entrevista coletiva para apresentar os dados do boletim epidemiológico sobre a doença.


COVID 2

O número de mortes por Covid-19 caiu 11% na 35ª semana epidemiológica em comparação com a anterior. Já o número de casos confirmados da doença ficou estável, com uma oscilação de -1% no mesmo período..


VOLTA ÀS AULAS

Uma pesquisa online realizada pela Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas (OAB/AL), por meio da Comissão de Defesa da Criança e do Adolescente, aponta que 85% da população não quer a volta às aulas presenciais. Cerca de 18.600 respostas de pais, estudantes e profissionais da educação foram recebidas e 84,6% disseram não concordar com a retomada.


VOLTA ÀS AULAS 2

A OAB/AL realizou uma enquete online com duração de uma semana. A pesquisa realizada entre os dias 24 e 31 de agosto, coletou 18.595 cadastros de pais, estudantes e profissionais da educação. Eles responderam a cinco perguntas e tiveram acesso a um espaço destinado à sugestões e observações. Há cinco meses os estudantes alagoanos estão com aulas online devido à pandemia da Covid-19.


» A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) suspendeu o julgamento do pedido de liberdade para Antônio Marcos da Rocha Lima, nesta quarta-feira (2), durante sessão virtual

» João Luiz Azevedo Lessa, desembargador e relator do caso, optou pela manutenção da prisão do tenente-coronel. O desembargador Sebastião Costa Filho, por sua vez, pediu vista dos autos e o julgamento foi suspenso.

» O Tribunal de Contas da União determinou que a Receita Federal indique providências ou métodos de controle para reduzir o número de CPF irregulares que continuam ativos. Dados da Receita apontam que o Brasil tem, hoje, cerca de 12,5 milhões de CPFs ativos a mais que a soma da população viva.

Mais matérias
desta edição