app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN07102020

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 07/10/2020 - Matéria atualizada em 06/10/2020 às 22h03

Para quem tem a obrigação de atuar como um magistrado, combater a fraude e as fake News nesta campanha que se inicia, a decisão do juiz eleitoral Ricardo José Cavalcante determinando de pronto que o governador Renan Filho retirasse a publicação de sua página no Instagran por ser falsa e tendenciosa para favorecer seu candidato a prefeito, Alfredo Gaspar de Mendonça é, no mínimo, um puxão de orelhas para quem se acha estar acima da lei e da ordem.

O mais constrangedor de um episódio como esse digno das páginas policiais é o governador dar o mau exemplo, principalmente quando, recentemente, sancionou um projeto de lei do deputado estadual Paulo Dantas contendo regras e punições para quem utiliza caminhos oblíquos na mídia para divulgar fake news que inundam as redes sociais.

Essa reprimenda que o chefe do Executivo estadual levou do juízo eleitoral por certo fará o governador Renan Filho, a partir de agora, pautar suas ações sempre sem falsear a verdade, embora nos bastidores venha utilizando todas as armas que possam vir a beneficiar o seu candidato a prefeito de Maceió. Que feio, governador!


PERSEGUIÇÃO

Fazia muito tempo que não se via um governo perseguir tanto um ex-aliado como agora. Com um rompimento político radical com Luciano Barbosa, Renan Filho tem usado todas as armas ao seu alcance, em especial a caneta, que demitiu nos últimos dias dezenas de comissionados ligados ao vice-governador.


EMPOLGANDO

Enquanto a cúpula do MDB (leia-se Renan Pai e Renan Filho) apostava o contrário, o candidato a prefeito de Arapiraca Luciano Barbosa vem empolgando a população com comícios e carretadas em toda a região. Um embate político que não deverá ter surpresas, argumentam aliados do vice-governador, que tem como favas contadas sua eleição para prefeito


ESTRAGO POLÍTICO

O rompimento dos Renans com Luciano Barbosa, em Arapiraca, terá grandes reflexos nas eleições de 2022. O próprio governador sabe que, necessitando se afastar do cargo meses antes das eleições, terá de passar o cargo, caso Luciano seja eleito prefeito, para o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Victor, que não reza em sua cartilha.


PROJETO ADIADO

Como essa sinuca política, Renan Filho, confidenciam alguns próximos colaboradores, poderá até mesmo adiar seus planos para 2022, o que seria um golpe nos projetos da família Calheiros.

ENCONTRO VIRTUAL

O Tribunal de Contas do Estado de Alagoas (TCE/AL) promove, nesta semana, o X Encontro Técnico e I Encontro Virtual de Gestão de Pessoas dos Tribunais de Contas do Brasil, com o tema "Os Reflexos da pandemia na área de Gestão de Pessoas do Brasil das Instituições Públicas". O Encontro acontece nos dias 8 e 9 de outubro e tem carga-horária de 12h30min.


ENCONTRO VIRTUAL 2

O Encontro tem como objetivo discutir temas que permeiam a inovação, teletrabalho, os impactos e desafios com a pandemia, além do compartilhamento das melhores práticas de gestão de pessoas nos Tribunais. O público-alvo do evento são servidores da área de gestão de pessoas de órgãos públicos.


OUTUBRO ROSA

Como parte da Campanha Maceió Rosa, da Prefeitura de Maceió, a Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer (Semtel) está promovendo uma série de atividades nas Academias Maceió – Jatiúca e Feitosa. Aulas semanais nas duas unidades, focadas na conscientização das alunas estão na programação.


» O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu ontem que os oficiais de Justiça terão prazo de 48 horas para cumprir mandados de medidas protetivas para mulheres vítimas de violência doméstica.

» Segundo o CNJ, antes da resolução, não havia prazo para notificação do acusado de agressão sobre as medidas de proteção autorizadas pela Justiça, como proibição de manter contato com a vítima.

» O Conselho Nacional de Educação aprovou ontem a validade do ensino remoto até dezembro de 2021, após os 6 meses de suspensão das aulas presenciais pela pandemia do coronavírus, e a junção dos anos letivos de 2020 e 2021. As diretrizes valem para todas as redes do País, mas não são obrigatórias

Mais matérias
desta edição