app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN11112020

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 11/11/2020 - Matéria atualizada em 10/11/2020 às 22h35

Postergar a tramitação de um processo o que pode trazer prejuízos irreparáveis para um candidato é uma tese que não pode ter sustentação na mail alta corte do país.

Num desabafo depois de um comício em que reuniu milhares de pessoas em Arapiraca, o candidato Luciano Barbosa revelou que irá até a última instância para ter o direito inalienável de ser votado pelo povo de sua terra.

Dizendo-se perseguido politicamente e que nunca imaginou que o autoritarismo e o coronelismo voltassem a Alagoas, Barbosa assegurou que a manobra para retirar seu nome das urnas é porque os adversários sabem que “iremos vencer a disputa”. Não se pode admitir, na visão do candidato, que se retarde o envio do recurso ao TSE e aqueles que estão fazendo algo errado “vão melar as mãos e a consciência”.


SUFOCADO

Mesmo reagindo às pressões e perseguições do MDB, como revelou um mês atrás em carta para o diretório regional, Luciano Barbosa ainda tenta reagir apelando para a mais alta corte eleitoral do País. Vai depender do TSE, e somente dele, a possibilidade de Luciano Barbosa disputar democraticamente a prefeitura de Arapiraca.


ROLO COMPRESSOR

O que se tem visto nos últimos dias é que um rolo compressor atingiu a candidatura de Luciano Barbosa, que continua visitando eleitores, comícios, fazendo contatos com lideranças políticas de Arapiraca e acreditando num revés da justiça.


PONTO FINAL

Independentemente do resultado desta pendenga jurídica, as relações do vice-governador com a família Calheiros acabaram. Daqui pra frente vai se ver, como diz o velho ditado, quem tem mais bala na agulha, embate que está programado para 2022..


RECORRÊNCIA

Mais uma vez a Polícia Civil vai, a partir de hoje, fazer nova paralisação por não ter o governo, até agora, sentado para discutir as reivindicações da categoria. A paralisação inicialmente é de 48 horas, mas o sindicato voltará a avaliar a situação logo depois do prazo estabelecido. Já se perdeu a conta de quantas greves a PC fez nos últimos quatro anos.


ESTACIONADO

Sem ter mais para onde crescer, como demonstram as últimas pesquisas de opinião, a tendência de Alfredo Gaspar é perder mais espaço, o que representa sério risco de disputar o segundo turno.


E-TÍTULO

O número de downloads do e-Títulos superou os quatro milhões em todo o Brasil. Em Alagoas, até esta terça-feira (10), 70.650 alagoanos já haviam feito o download da ferramenta. O aplicativo do TSE é atualmente o mais baixado do país nas categorias "apps em alta", na Google Play, e "apps gratuitos", na Apple Store.


E-TÍTULO 2

O e-Título consiste na via digital do título eleitoral. Ele passou recentemente por algumas atualizações, sendo a principal delas a disponibilização da foto do eleitor, permitindo que o cidadão apresente apenas o seu perfil no aplicativo para ingressar na seção eleitoral e votar. Tal funcionalidade está disponível somente para quem realizou o cadastramento biométrico.


COVID

Alagoas segue com uma variação instável no número de casos de Covid-19, segundo a avaliação da 45ª Semana Epidemiológica do Observatório Alagoano de Políticas Públicas para o Enfrentamento da Covid-19, formado por professores da Universidade Federal de Alagoas (Ufal).


» A 5ª edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, do Instituto pró-livro, mostra que Maceió aparece em penúltimo lugar no Brasil e com o pior desempenho na região no quesito hábito de leitura.

» Com apenas 37% de leitores, a capital alagoana só ganha de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, que aparece em último lugar, com somente 26% da população considerada leitora.

» O ator Caio Castro apareceu em seu Instagram para divulgar a campanha por doações para Arthur Omena, o Tuca, filho da alagoana Aline Omena, que recentemente divulgou um vídeo em que faz um apelo por ajuda para custear o tratamento do filho com o remédio Tazemetostat, que está avaliado em R$ 200 mil o frasco.

Mais matérias
desta edição