app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN17112020

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 17/11/2020 - Matéria atualizada em 16/11/2020 às 22h34

O resultado das eleições ocorridas no último domingo em Maceió revelou que o eleitorado tem defendido a mudança e não o continuísmo na prefeitura da capital.

Vê-se, portanto, que a soma dos votos de Davi Filho, JHC, Ricardo Barbosa e dos outros candidatos, fazendo um comparativo, praticamente triplica os votos obtidos por Alfredo Gaspar. Esse é o sentimento que os eleitores deixaram nas urnas.

Sob essa análise, o candidato de Renan Filho e de Rui Palmeira certamente terá imensas dificuldades para conquistar os votos que serão disputados no segundo turno, caracterizando, assim, um embate duro entre a continuidade da situação e a mudança pela oposição, refletida na candidatura de JHC.


DECISÃO

Mudar ou continuar, eis o que o eleitorado de Maceió vai decidir nas urnas no próximo dia 29 de novembro. Até lá, entretanto, o embate será acirrado entre os dois candidatos, onde Alfredo Gaspar, apoiado por Renan Filho e Rui Palmeira, quer manter a continuidade no governo e impedir que as mudanças tanto exigidas por mais de 70% da população, aconteçam.


PROPOSTAS

Para o segundo turno, a campanha que se inicia no rádio e na televisão na próxima sexta-feira é esperado que os dois candidatos apresentem propostas factíveis para a administração municipal e discutam o que é melhor para a população de Maceió, deixando de lado possíveis ataques pessoais como aconteceu no último debate organizado com brilhantismo pela TV Mar.


DE FORA

O candidato Cícero Almeida, que teve um desempenho fraco nas urnas, já anunciou que no segundo turno ficará neutro, ou seja, pelo menos no momento não irá apoiar nenhum dos candidatos.


RESPOSTA NAS URNAS

A vitória expressiva obtida pelo candidato Luciano Barbosa, em Arapiraca, foi um recado nas urnas da população magoada com a perseguição implacável feita pela família Calheiros contra um filho da terra. Com o resultado das eleições, Luciano deixa claro que ali, na terra do fumo, não haverá mais espaço para quem traiu o povo arapiraquense.


MDB E PP

Na relação divulgada pelo Tribunal Regional Eleitoral dos prefeitos eleitos, o MDB e o PP foram os partidos que mais elegeram seus representantes, isso sem contar com Arapiraca, onde Luciano Barbosa disputou as eleições sem estar atrelado a nenhuma agremiação política.


VOTAÇÃO APERTADA

Um grupo de eleitores de Marechal Deodoro protestou ontem contra o resultado das eleições. No domingo (15), o atual prefeito, Cacau (MDB), foi reeleito com 50,4%, apenas 21 votos de diferença para o candidato derrotado, Júnior Dâmaso (PTB). Em Marechal, as últimas eleições têm tido votação apertada. Em 2016, Cacau venceu o mesmo Júnior Dâmaso com apenas oito votos.


BANCADA FEMININA

A Câmara de Vereadores de Maceió será a segunda entre as capitais do Nordeste, e a nona entre as capitais do País, com menor número de mulheres no parlamento a partir de 2021, proporcionalmente. De acordo com os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as quatro vereadoras eleitas na capital alagoana representam 16% das 25 vagas. No Nordeste, somente João Pessoa (PB) terá menos representação feminina que Maceió. Por lá, a única candidata eleita representa 3,7% do parlamento. Em Maceió, a representação feminina no parlamento municipal recuou, mesmo com o número de cadeiras, no geral, tendo aumentado em mais quatro vagas.


» Jacozinho, ex-jogador e ídolo do CSA, e Audálio, que ainda não encerrou a carreira de jogador, é ídolo no CRB e teve boa passagem pelo ASA, concorreram a uma vaga para vereador, mas não se deram bem.

» Jacozinho obteve apenas 406 votos, enquanto a votação de Audálio foi ainda menor: 204. Assis, massagista do CRB, também se aventurou na política mas teve apenas 56 votos.

» Alagoas tem um dos três prefeitos eleitos mais novos do país. Trata-se de Fernando Cavalcanti (MDB) que, com 54,52% dos votos, foi escolhido pela população para comandar o município de Matriz de Camaragibe (AL). Ele tem apenas 21 anos, idade mínima para concorrer ao cargo.

Mais matérias
desta edição