app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN21112020

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 21/11/2020 - Matéria atualizada em 20/11/2020 às 21h54

O eleitor maceioense vai ter a grande oportunidade, no próximo dia 29 de novembro, de escolher entre o continuísmo representado por Alfredo Gaspar de Mendonça, apoiado pelo governador Renan Filho e o prefeito Rui Palmeira, e JHC, que promete quebrar a sequência administrativa que ele considera viciada, através uma série de mudanças que venham ao encontro dos verdadeiros anseios da população.

A campanha, que já começou nas ruas esta semana e no Guia Eleitoral nesta sexta-feira, começa a apresentar os dois personagens que disputam a prefeitura de Maceió.

De um lado Alfredo Gaspar, do MDB, que se intitula mais experiente e conservador e, do outro, JHC, um político que tem interagido com eficiência com o eleitorado nas redes sociais, prometendo as mudanças que o povo e o momento exigem.


CLIMA DE MUDANÇA

Em pesquisas realizadas por institutos de pesquisas nos últimos trinta dias, ficou bastante claro que o povo quer a mudança não só em Maceió, mas em outras capitais do Nordeste, mudando de um sistema de administração antigo para um mais moderno, exatamente como vem defendendo o candidato do PSB na sua campanha deste o primeiro turno.


JOGO PESADO

Os Calheiros e Rui Palmeira não querem admitir uma provável vitória da renovação com JHC. Nem bem terminou a apuração das urnas, correram e fecharam acordos com a maior parte dos vereadores eleitos no último dia 15. No pacote, até quem não se reelegeu ganhou mimos de Renan e Rui.


OSTENTAÇÃO

O candidato do continuísmo, Alfredo Gaspar, apoiado pelos Calheiros e Rui Palmeira, está investindo pesado na propaganda de rua. São centenas de pessoas portando bandeiras e adesivos do candidato oficial, cujo custo de campanha para bancar o festival deve ser a peso de ouro.


CONTRARIANDO

Embora os Calheiros sejam Lula de carteirinha, o candidato oficial, Alfredo Gaspar, tenta se aproximar da ala bolsonarista. Nas redes sociais aparece com um dos filhos do presidente, na tentativa de transformar essa aproximação em votos no dia 29 de novembro.


EQUILÍBRIO

No último debate promovido pela TV Mar, o que se viu foi o candidato Alfredo Gaspar, de Renan e de Rui baixar o nível, provocando e disparando denúncias contra os seus adversários. Para JHC, esse não é o momento de agressões ou ataques pessoais, mas de ações propositivas e com soluções práticas para socorrer a população que vive abaixo da linha da pobreza na periferia de Maceió.


ABSTENÇÃO

A projeção que especialistas em análises de pesquisas estão fazendo é de que possa diminuir bastante o número de abstenções agora no segundo turno. No primeiro, a abstenção do eleitorado chegou a 148 mil e 318 votos, com 21 mil e 01 votos em branco e 41 mil e 261 votos nulos. Como o ranking das pesquisas indica que a maioria do eleitorado deseja mudanças, talvez esse número venha a diminuir.


AUSÊNCIA

Mesmo defendendo a candidatura de Alfredo Gaspar para ser o substituto do prefeito Rui Palmeira, o governador Renan Filho tem evitado fazer campanha pelo bairro do Pinheiro, que foi destruído pela mineração da Braskem.


DE FORA

Com quase 100 mil votos obtidos nas urnas, o deputado Davi Filho preferiu ficar fora da campanha do segundo.


» Governo e prefeitura de Maceió estão jogando pesado para eleger o candidato do continuísmo, mas tem encontrado uma reação negativa nas camadas mais populares da cidade de Maceió.

» Mais do que agressões, o povo quer ouvir propostas dos candidatos a prefeito. No último debate, por exemplo, o candidato dos Calheiros e de Rui Palmeira, Alfredo Gaspar, baixou o nível da campanha, o que foi observado pelo eleitorado.

» Ao defender propostas que podem ser cumpridas, o candidato do PSB, JHC, espera que o seu adversário não apele para as agressões pessoais.

» A TV Gazeta, afiliada da Rede Globo, realizará um debate entre JHC e Alfredo Gaspar no próximo dia 27, dois dias, portanto, antes das eleições.

Mais matérias
desta edição