app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN12012021

.

Por Jorge Carlos | Edição do dia 12/01/2021 - Matéria atualizada em 11/01/2021 às 23h02

Apesar das autoridades terem liberados os setores de serviços com um controle relativo sanitário em todo o estado de Alagoas e particularmente em Maceió, o crescimento da Covid-19 tem refletido diretamente no aumento da contaminação, atingindo de uma forma vertiginosa principalmente os turistas que estão aportando na capital.

Os últimos números coletados pela própria secretaria de Saúde do Estado mostram o crescimento do coronavírus e o que pode proporcionar em poucos dias com o saturamento das vagas em todos os hospitais, sejam públicos ou privados


APREENSÃO

Nunca, em tão pouco tempo, a doença se espalhou tão rapidamente na população como agora, o que deixa o estado de Alagoas na zona de risco iminente. Mesmo com a situação se apresentando como emergencial, o governo do Estado acha que não é a hora de reabrir hospitais de campanha que dariam um maior suporte aos já quase comprometidas unidades de saúde e apenas aposta nos testes rápidos para diagnosticar a doença..


SEM ÊXITO

O controle da situação epidemiológica que o governo diz estar acompanhando pelo menos até agora não tem dado resultados práticos. A doença avança e pode ficar sem controle, a não ser que novas medidas duras sejam tomadas pelas autoridades.


ESQUEÇA

Se depender de grande parte da população para controlar o coronavírus com o distanciamento social, uso de máscaras e lavar bem as mãos usando álcool e sabão, esqueçam. A população, nesse aspecto, não tem contribuído nem um pouco para a solução do problema.


CRESCENDO

Até ontem, o número de infectados pelo coronavírus atingia mais 900 novos casos, com oito mortes. Um número inesperado para quem tinha conseguido a estabilização nos últimos meses. O número de mortes já atinge os 2.561 no Estado. Preocupante.


COVID

O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h de ontem. O país registrou 477 mortes nas últimas 24 horas, chegando ao total de 203.617 óbitos desde o começo da pandemia.


MÉDIA MÓVEL

Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 1.004. A variação foi de +59% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de crescimento nos óbitos pela doença. Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 8.133.833


SERINGAS

A Prefeitura de Maceió informou que vai adquirir 150 mil seringas para iniciar o plano de vacinação em Maceió. O secretário municipal de Saúde, Pedro Madeiro, e o coordenador do Gabinete Integrado para o Enfrentamento da Covid-19, Claydson Moura, se reuniram ontem com o promotor de Justiça Paulo Henrique Carvalho Prado, da Promotoria de Saúde Pública de Maceió, para apresentar os detalhes do Plano Municipal de Imunização contra o coronavírus.


SERINGAS 2

De acordo com informações da assessoria, a SMS possui um estoque de 30 mil seringas e, por meio de licitação, pretende adquirir nos próximos dias mais 150 mil. Em caso excepcional, o município iria adquirir por meio de compra emergencial. Além disso, Maceió poderá contar com repasse de unidades fornecidas pelo Estado, que já confirmou a disponibilidade.


» O Exército em Alagoas também vem dando apoio ao município nas questões referente aos bairros atingidos pela mineração.

» Dos quase 800 militares lotados na corporação, cerca de 300 já participaram de um simulado de evacuação da área.

» Um cão de salvamento que atuava havia dois anos e 8 meses junto aos militares do Corpo de Bombeiros de Alagoas morreu, na sexta-feira (8), durante uma operação de busca por uma pessoa que estava desaparecida. Batizado de Ragnar, o cachorro se destacava por sua técnica e dedicação.

Mais matérias
desta edição