app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN27022021

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 27/02/2021 - Matéria atualizada em 26/02/2021 às 21h34

Antecipando o processo eleitoral de 2022, o governador Renan Filho está mergulhado em um dilema: quem será o candidato a sucedê-lo nas eleições do próximo ano. Com três nomes, inclusive o do que foi derrotado no último pleito para prefeito de Maceió, ele espera para saber quem está indo bem nas pesquisas de opinião.

Nos corredores palacianos a informação que circula é de que nenhum dos nomes agrada o governador, que deverá investir em alianças mais fortes para definir o seu candidato. Enquanto isso não acontece, tenta atrair os prefeitos com recursos que possam viabilizar mais apoios políticos.


Outro lavado

O Menudo,” que já se articulava para outros voos mais audaciosos, vai ter que se entreter com sua gastronomia depois do esvaziamento da sua pasta, criada até então para produzir empregos no litoral alagoano. Como não vai precisar mais de empresários para se associar ao projeto, visto que o governo estabeleceu uma contribuição de R$ 100,00 para as pessoas na extrema pobreza, ele aos poucos vai se distanciando do poder.


Descartando

Com três para disputar quem será o candidato ao governo em 2022, um deles, o “Menudo”, parece que caiu em desgraça com o Palácio República dos Palmares. Sem chances, vai ter que se contentar com o atual emprego, pasta que aos poucos vai se desgastando por não ter mais o que fazer.


Opção

O carioca George Santoro, que manda e desmanda nas finanças do Estado, também estaria na lista de prováveis candidatos ao governo de Alagoas. Com robusto processo na Justiça do Rio de Janeiro, ele é ainda uma das apostas do governador, perseguido de perto pelo secretário de Saúde, Alexandre Ayres.


Atração financeira

De olho numa grande fortuna para investimentos anunciada meses atrás por Renan Filho, alguns prefeitos estão deixando se levar pelo canto da sereia. É uma forma bastante “convincente” de ganhar adeptos para o partido que vem comandando nos últimos meses.


R$ 5 bilhões

Com vários recursos disponíveis, como os do Fecoep, venda de ativos da Casal e empréstimos feitos com instituições nacionais e internacionais, o Estado deve dispor, pelas estimativas, de pelo menos R$ 5 bilhões para torrar em obras até o próximo ano, uma baita grana para quem tem projetos políticos. Nada que esses investimentos não possam ser acompanhados pela oposição na Assembleia Legislativa e pelos órgãos competentes, fazendo uma fiscalização rígida e pontual.


Ferocidade

Conhecido “pitbull” do governo que tem patrocinado espetáculos de pirotecnia na capital e no interior, como se Alagoas fosse o reduto da marginalização, tem investido muito no Estado. Um bom momento para um acompanhamento mais apurado pelo Ministério Público.


Quase parando

Enquanto abre outras frentes de trabalho em várias regiões do Estado, algumas obras do governo andam a passos de cágado. É o caso da duplicação da Al-101 Norte, que ainda não passou de Jacarecica.


Ressarcimento

Quem comprou pacotes turísticos para regiões onde estejam em vigor medidas restritivas tem o direito de pedir o ressarcimento às operadoras ou, se desejar, negociar outra data para realizar o passeio. Pelo menos é o que defende o presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB, Edson Dantas. Caso contrário, poderá ser acionado o Procon e, em último caso, pedir indenização na justiça. » A Gazeta de Alagoas completa 87 anos de um jornalismo sério e competente. Um legado da mais alta importância para o Estado deixado pelo saudoso senador Arnon de Mello. » Comprar vacinas para combater a Covid-19, o governo agora pode. Mas sem a intermediação do Consórcio Nordeste, onde o Estado levou um calote na compra de respiradores. » Tem muitos deputados e vereadores reivindicando a imunização de várias categorias funcionais. Daqui a pouco, os idosos e pessoas com comorbidades irão ficando para trás. » O Amarelinho, como já está sendo chamado o helicóptero da Segurança, está passando a ser atração turística, levantando poeira e amedrontando os condutores de veículos em plena orla marítima.

Mais matérias
desta edição