app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN24062021

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 24/06/2021 - Matéria atualizada em 24/06/2021 às 04h00

Embora sem muita objetividade, o governo do Estado cedeu à pressão do setor produtivo e resolveu, a partir de amanhã, flexibilizar alguns segmentos da economia, estendendo o horário de atendimento ao público.

Esse novo decreto do governo talvez tenha sido pelo não cumprimento das regras pelo próprio governador Renan Filho, o qual, ao contrário do que deveria fazer, promove aglomerações no interior e evita o distanciamento social.

Entre fechar os estabelecimentos comerciais um pouco mais tarde e continuar como está, não faz muita diferença, pois Alagoas se destacava como um dos poucos estados que fechavam suas atividades econômicas nos finais de semana. Afinal de contas, o que o governo mesmo pretende fazer, entre flexibilizar a abertura do setor produtivo e o aumento do número de vítimas fatais da Covid-19?


INDECISÃO

Ao anunciar o novo decreto de restrições em face da pandemia, o governo evitou entrevista coletiva e ignorou a vexatória situação em que vive o setor de saúde, com os hospitais na iminência de colapsar pelo número cada vez mais alto de infectados pela Covid.


FIASCO

A inauguração do Hospital na cidade de Delmiro Gouveia, na última segunda-feira, não passou de uma grande enganação patrocinada pelo governo do Estado. Embora o hospital supostamente estivesse apto para funcionar, o governo não previa que era preciso providenciar energia elétrica nas suas instalações e resolver o problema de acesso à instituição, coberto de lama. Ou seja, empurrou com a barriga para o próximo dia 1º de julho, ou seja, para onze dia depois.


VEXAME

O superintendente do “Gabinete Fantasma”, José Carlos Gomes, vai ser instado a depor na Assembleia Legislativa a pedido do deputado Davi Maia. Ele vai ter que explicar qual mesmo sua função no episódio de contratação de funcionários, alocação de veículos e o que fazia mesmo no gabinete da Vice-Governadoria, extinto depois da posse do titular como prefeito de Arapiraca.


INVESTIGAÇÃO

Até a convocação do superintendente do “Gabinete Fantasma” da Vice-Governadoria, o Ministério Público deve se posicionar sobre o episódio que trouxe prejuízo para os cofres públicos. Mas, até agora, preferiu se omitir sobre o episódio que tomou conta dos noticiários e das redes sociais.


ESTUPIDEZ

Penalizar uma sargento do Corpo de Bombeiros somente porque enalteceu a aplicação da vacina que imuniza contra o vírus da Covid-19 é um disparate da instituição, que deveria se preocupar com coisas mais importantes no dia a dia de suas atribuições. A sargento, por sinal, deveria mesmo era ser cumprimentada por Alagoas estar numa posição invejável na aplicação do imunizante.


UNCISAL

A Uncisal vai proibir o acesso de servidores da universidade que se recusaram a tomar vacina contra a Covid-19 aos seus locais de trabalho. Além disso, de acordo com a coordenação jurídica da universidade, serão abertos processos administrativos contra estes servidores, cujo número não foi divulgado. Durante o processo administrativo o servidor terá oportunidade de explicar por que razão se recusou a receber o imunizante.


DE VOLTA

Dentre as medidas anunciadas no novo decreto de enfrentamento à Covid-19 está o retorno dos servidores públicos ao trabalho presencial, desde que tenham tomado a segunda dose da vacina contra o novo coronavírus. Por volta de 2,5 mil pessoas se encaixam nesse perfil e devem voltar às atividades.


» No último sábado, o drive thru solidário promovido pela Unidade de Educação Sesc Jaraguá resultou na arrecadação de 130 quilos de alimentos para o Mesa Brasil Sesc.

» O arrecadado foi encaminhado à Creche Escola Jesus de Nazaré nessa terça-feira (22). A instituição fica localizada no bairro do Tabuleiro do Martins, parte alta de Maceió, e foi fundada há 38 anos.

» O Brasil registrou 2.343 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando nesta quarta-feira (23) 507.240 óbitos desde o início da pandemia.

» Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 1.915 --abaixo de 2 mil pelo segundo dia seguido.

Mais matérias
desta edição