app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN04012022

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 04/01/2022 - Matéria atualizada em 03/01/2022 às 22h18

Depois de sucessivas e escandalosas ações políticas durante o ano de 2021 feitas com o dinheiro do contribuinte, é esperado, a partir de agora, que a Justiça Eleitoral exerça uma maior fiscalização no poder público estadual para proibir campanha antecipada e para que as eleições gerais deste ano não sejam desiguais.

Da disfarçada compra de votos de alunos da rede estadual à cooptação de novas lideranças políticas no interior, o governo atuou sem restrições principalmente em obras de concreto e em que nada beneficiaram centenas de milhares de alagoanos que vivem na pobreza absoluta.

Como existem regras eleitorais em vigor a serem cumpridas, é necessário que as autoridades demonstrem estarem atentas às investidas do governo, que tem feito o maior carnaval com o dinheiro do contribuinte nos últimos meses.


PRÁTICA NOCIVA

Anunciar novos investimentos com obras ainda inacabadas, distribuir dinheiro e outras gentileza com o imposto dos contribuintes, foi uma estratégia utilizada pelo governo do Estado com fins eminentemente eleitoreiros no último ano. Como a conta é salgada para quem assumir o governo futuramente, é bom as autoridades darem um basta nesse festival de desperdício e negociatas.


CONVERSA FIADA

Ao defender uma malha viária de fazer inveja a outros estados do Brasil, o governo de Alagoas parece que não tem andado pelo interior do Estado, principalmente na região Norte onde se localizam os mais atrativos recantos turísticos. Para se viajar à Rota de Milagres, o turista tem que ser um equilibrista para driblar buracos numa estrada sem acostamento e completamente sem sinalização.


SURTO DE GRIPE

O final de ano trouxe nova preocupação para os alagoanos. O surto de gripe atingiu milhares de pessoas e lotou as unidades de saúde na capital e no interior. Em Maceió, hospitais e UPAs ficaram em alguns momentos superlotadas e muita gente ficou sem ser atendida nas unidades de saúde.


PROJETO ARROJADO

Decidido a continuar à frente da prefeitura de Maceió, o prefeito JHC promete encontrar uma solução a médio prazo para o Riacho do Salgadinho, que tem desafiado dezenas de administrações nos últimos anos. Sua revitalização será um marco no seu governo, acabando com a sujeira que envergonha turistas e a sociedade alagoana.


TALVANE

Condenado por mandar matar a ex-deputada federal por Alagoas Ceci Cunha, o médico e também ex-deputado federal Talvane Albuquerque vai voltar a trabalhar no Sistema Prisional de Alagoas. Ele está solto desde 25 de outubro do ano passado e é monitorado por tornozeleira eletrônica, tendo em vista que Alagoas não tem unidade prisional para cumprimento do regime semiaberto, o qual ele cumpre.


TALVANE 2

Talvane Albuquerque vai dar expediente de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, no setor de reintegração social. No pedido da Seris, a atividade laboral a ser realizada pelo reeducando ficou pendente. Acredita-se que ele vá exercer a medicina, o que já fazia quando estava preso. Os juízes oficiaram à Seris para que responda qual a atividade que ele vai executar.


DIPLOMA DIGITAL

A Ufal anunciou a implantação do diploma digital. A Instituição foi a sétima do País a cumprir a determinação do MEC. A emissão do primeiro diploma digital aconteceu no 30 de dezembro, no gabinete do reitor Josealdo Tonholo. O aluno Bruno Moreira Gêda, do curso de Ciência da Computação foi o primeiro estudante a receber o diploma por meios digitais.


» As matrículas de novos estudantes para Educação de Jovens, Adultos e Idosos (EJAI) começaram ontem. Cerca de 3 mil vagas estão disponíveis em 46 escolas que ofertam esta modalidade.

» A matrícula pode ser feita até o dia 14 de janeiro, de forma presencial, em uma das unidades de ensino.

» Começou ontem e vai até o dia 8 de janeiro o período de defeso do caranguejo-uçá, popularmente conhecido como andada, com a proibição da pesca de espécie em 11 estados, entre eles Alagoas.

» Durante o defeso, macho e fêmea saem de suas tocas e andam pelo manguezal para o acasalamento e para a liberação dos ovos, garantindo a continuidade da espécie.

Mais matérias
desta edição