app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN11012022

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 11/01/2022 - Matéria atualizada em 10/01/2022 às 22h19

A evolução da síndrome gripal, que tem congestionado unidades de saúde em Maceió e no interior, pode levar a medidas mais duras por parte do governo do Estado se a população não colaborar e não prevenir os contágios.

Distanciamento social, suspensão de eventos a não ser caminhadas ao ar livre e outras recomendações, são os primeiros passos para evitar uma situação mais complicada, como está indicando os últimos boletins médicos.

Caso as primeiras providências por parte do governo não contribuam para a diminuição dos contágios da gripe e da Covid, cujos números cresceram nos últimos dias, medidas mais profundas serão tomadas, podendo atingir duramente o setor de serviço, que vem bombando principalmente na capital alagoana.


EXCESSO

O aumento das contaminações da síndrome gripal e do Covid deve-se, principalmente, às aglomerações de final de ano, festas com milhares de pessoas ao ar livre, também em espaços restritos e a despreocupação da população em se proteger.


NA MIRA

A Câmara de Maceió deve ser citada nos próximos dias pela Justiça e Ministério Público para explicar o “pacote de bondades” aprovado no apagar das luzes de 2021, em que decisões favoreceram diretamente os vereadores da capital. Aumento do duodécimo, criação de 25 cargos para serem distribuídos com os vereadores e reajuste na verba indenizatória são algumas vantagens que ainda não foram bem explicadas.


SEM REAJUSTE

Uma das reclamações do servidor da Câmara é que, embora o pacotão beneficie vereadores de várias formas, o funcionalismo já faz simplesmente três anos que não recebe nenhum reajuste salarial.


PROBLEMAS ANTIGOS

O editorial da Gazeta de Alagoas do último domingo faz uma radiografia da situação do abastecimento d´água da grande Maceió, numa obra do projeto Pratagy-Cardoso que vem se arrastando ao longo dos anos. Além do desperdício de água, onde o consumidor paga a conta, o sistema tem apresentado ao longo de sua canalização vazamentos, defeitos em equipamentos e o mais grave: na falta de água para a população.


DESLEIXO

Todos esses problemas são creditados ao desleixo por parte do Estado na adoção de providências sérias, pertinentes, para evitar o que está acontecendo com a falta de água na grande Maceió.


DESPERDÍCIO

Como o governo pretende realocar a estação de tratamento, o que fazer com milhões de reais enterrados em tubulações que não vão a lugar nenhum? Que as autoridades apurem o descaso e punam exemplarmente a quem está patrocinando momentos de dificuldades para a população alagoana.


REDE MUNICIPAL

As aulas da educação básica da rede municipal de ensino começam no dia 14 de fevereiro. O calendário do ano letivo de 2022 foi divulgado ontem pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), através do Diário Oficial do Município. O período de recesso escolar é de 20 de junho a 4 de julho de 2022, conforme a Portaria estabelecida.


REDE MUNICIPAL 2

Segundo a publicação, o calendário escolar deverá contemplar, no mínimo, 200 dias letivos de efetivo trabalho escolar e carga horária estabelecida para Educação Infantil e Ensino Fundamental, de acordo com as resoluções do Conselho Municipal de Educação de Maceió (COMED), além de cumprir as matrizes curriculares , espeitando o tempo reservado à recuperação final, quando houver.


» Em 2021, mais de 220 mil toneladas de resídios foram recolhidas de 180 pontos crônicos de descarte irregular em Maceió, segundo dados divulgados neste domingo (9), pela Superintendência Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Sudes).

» Os números ainda mostram que os fiscais do órgão atuaram em 1.345 ocorrências. Durante as fiscalizações, o crime ambiental mais constatado foi o de descarte irregular, com 800 autuações.

» O Tribunal de Contas de Alagoas (TCE-AL) e o Ministério Público de Alagoas (MPE-AL) entraram com um pedido para que a Associação dos Municípios do estado forneça os dados sobre a vacinação contra Covid-19 nos 102 municípios.

Mais matérias
desta edição