app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Imobiliário

Maceió teve aumento em abril nas vendas de imóveis do MCMV

.

Por Redação | Edição do dia 30/05/2020 - Matéria atualizada em 29/05/2020 às 19h43

O estudo Indicadores Imobiliários Nacionais do 1º Trimestre de 2020 também analisou a participação do programa habitacional Minha Casa Minha Vida (MCMV) nas unidades lançadas e nas unidades vendidas por região brasileira. A representatividade do MCMV sobre o total de lançamentos, no período, foi de 57%. Sobre o total de vendas, essa participação foi de 55,6%.

A queda nas vendas entre imóveis de médio e alto padrão e imóveis do Minha Casa Minha Vida, durante a pandemia, é desproporcional. Nas regiões com maior incidência do programa, a queda foi menor. Em Maceió, por exemplo, houve aumento de 8% nas vendas de imóveis no mês de abril. Em Curitiba, no mesmo período, houve uma redução de 77% nas vendas.

Na avaliação do vice-presidente de Indústria Imobiliária da CBIC, Celso Petrucci, as obras financiadas pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) potencializaram o mercado imobiliário durante o período. “A participação do Minha Casa Minha Vida se torna cada vez mais fundamental para o mercado imobiliário. Apesar da pesquisa ter levado em conta apenas empreendimentos verticais de 118 municípios, mesmo assim a participação do MCMV representou 57% dos empreendimentos. O que significa que, analisando o cenário como um todo, o recurso do FGTS e o MCMV devem ser responsáveis por cerca de 80% do número de unidades do mercado de todo o país.”

Mais matérias
desta edição