app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Integração

Confira os destaques do interior alagoano #I29022020

.

Por MOZART LUNA | Edição do dia 29/02/2020 - Matéria atualizada em 29/02/2020 às 06h00

CURSO PARA MUSEUS

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e a Escola Nacional de Administração Pública (Enap), vinculados ao Programa Saber Museu, estão disponibilizando curso de capacitação gratuita sobre conservação preventiva para acervos museológicos, acessibilidade em museus, realização de exposições e planejamento estratégico para museus. Os cursos são promovidos na modalidade de educação à distância (EaD) e os interessados têm a opção de se inscrever em mais de uma qualificação. Ao final, os participantes receberão certificado. A iniciativa é importantíssima para os municípios que possuem museus como Maceió, Piranhas, Penedo, Marechal Deodoro e Porto Calvo, que precisam manter e divulgar esses lugares que guardam a memória de nosso povo. Os museus são importantíssimos para o desenvolvimento da atividade turística e agora, mais que nunca, necessitam capacitar os colaboradores que atuam nesses locais, já que Alagoas, a partir do segundo semestre deste ano virá um novo ciclo da atividade turística com os voos diretos de Lisboa da TAP. Dúvidas podem ser esclarecidas em contato com a área técnica de Cultura, por meio do e-mail [email protected] ou pelo telefone (61) 2101-6053.


INGLÊS/ESPANHOL

Alagoas verá um novo ciclo da atividade do turismo, com visitantes mais cultos a exigir mais conhecimento dos que prestam serviços nessa atividade. Um bom início seria a capacitação de noções de inglês e espanhol. A comunicação sempre foi um problema enfrentado na atividade turística, como, por exemplo, com os turistas argentinos.


RECEPTIVOS TURÍSTICOS

A deficiência na qualificação de mão de obra no setor turístico em Alagoas é grande, desde o treinamento para abordagem do turista, que fala outra língua, até mesmo a falta de delegacias especializadas para os turistas, com policiais que falem inglês e espanhol. Esse problema é antigo, e poucos empresários buscam qualificar melhor seus colaboradores.


ALERTA COM TREINAMENTOS

Mesmo com a necessidade de qualificar nossos colaboradores para o novo ciclo de turismo em Alagoas, vale alertar para se ter cuidado com “Institutos e Fundações” que se propõem a qualificar mão de obra. A qualificação da mão de obra deve ser séria e fiscalizada, evitando que os empresários caiam em “arapucas”.


GASTRONOMIA

Outra preocupação é com a elaboração de um cardápio europeu, que deve estar disponível nos bares e restaurantes dos receptivos que trabalham com a operadoras e agências de viagens. A comida regional deve estar presente, como parte do roteiro de conhecimento do turista, mas vale lembrar, contudo, que o turista europeu não deve comer buchada, feijoada e pirão de peixe todos os dias que passar em Alagoas.


GASTRONOMIA 2

Os bares e restaurantes em Alagoas devem ter no seu cardápio opções de alimentação diversificada, mas a presença de pratos comumente consumidos pelos turistas europeus é uma providência praticamente obrigatória. A informação será a grande arma do turista, para que não seja ludibriado por indicações erradas. Cabe aos órgãos de informação turística atuar e evitar problemas.


PLACAS INFORMATIVAS

Outra providência importante para o atendimento do turista europeu é a colocação, em nossas rodovias, de placas de informação em inglês/espanhol/português. Principalmente de museus, praias, pontos turísticos em geral. Uma ação há muito cobrada pelos empresários da atividade de turismo.


CARDÁPIOS EM INGLÊS

Os cardápios dos bares e restaurantes em toda Alagoas já deveriam, há muito, estar disponibilizados em inglês ou espanhol. Somos um destino turístico consolidado há muito tempo, e nossos empresários, tanto em Maceió como no interior, ainda não despertaram para essa necessidade.


ESCOLAS

Uma ação importante do governo do Estado e também dos municípios seria a implantação, nas escolas municipais e estaduais, de um método de ensino da língua inglesa e espanhola voltada para o turismo. Seria até mesmo uma forma de motivar nossos jovens para atuar na atividade do turismo e descobrirem, assim, uma profissão.

Mais matérias
desta edição