app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5757
Integração

Confira os destaques do interior alagoano #I09122022

[email protected]

Por MOZART LUNA | Edição do dia 09/12/2022 - Matéria atualizada em 09/12/2022 às 04h00

Rota da Cachaça

A cachaça brasileira é um produto em alta no mercado internacional e poucos sabem que na Europa, por exemplo, uma dose pode chegar a R$ 40, como em Paris, em bares e restaurantes refinados. Contudo, precisamos trabalhar melhor esse produto verde amarelo. Atualmente é vendido para o preparo de caipirinhas, uma das bebidas mais pedidas pelos turistas estrangeiros. Alagoas possui excelentes cachaças, alguns que deixaram de ser fabricadas devido à falta de incentivo institucional e também pela falta de orientação técnica adequada para se colocar o produto nas prateleiras da Europa. Esta semana, uma ação realizada pela Instância do Agreste, em uma parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas (Sedetur) e o Sebrae Alagoas, foi realizado um famtur denominado “A Rota da Cachaça”, que foi até as cidades de Campo Alegre, Teotônio Vilela, São Sebastião, Junqueiro e Arapiraca. Segundo a presidente da Instância do Agreste, Clea Carvalho, a criação da Rota da Cachaça vai fomentar o turismo da região, promovendo o local alagoano como destino turístico. De acordo com a secretária de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Caroline Balbino, a criação de novas rotas turísticas e a promoção de destinos que vão além do Sol & Mar fazem parte das estratégias adotadas pelo governo de Alagoas. A rota conta com apoio de cachaçarias alagoanas premiadas, como a Engenho Caraçuípe, a Cachaça Coração da Mata; Cachaça Gogó da Ema, Brejo dos Bois, Taverna Beer e Alegre Empório.


Investidores portugueses

Em 2018, Alagoas recebeu a visita de uma missão portuguesa, formada por prospectores de produtos para exportação. As empresas Next Opinion e MZT, em parceria com a Sedetur, viabilizou a visita dos consultores a uma cachaçaria alagoana bastante conhecida. A missão portuguesa propôs exportar o produto como orgânico e para isso teria que conquistar um selo. Uma pena que os empresários não abraçaram o projeto.


Água de coco/exportação

A mesma missão portuguesa pretendia viabilizar a exportação de água de coco para Europa e Canadá. Visitou uma área de plantio em Água Branca e anunciou a instalação de uma fábrica de embalagem tetra pak. O projeto tinha o aeroporto de Paulo Afonso como o trampolim para exportar o produto. Também o empresário alagoano dono da área “deu pra trás”, como diz o jargão. Nesses dois exemplos notamos a falta de coragem do empreendedor alagoano em se lançar em desafios.


Japaratinga

O Festival da Tainha está de volta a Japaratinga depois de 30 anos. O evento vai ocorrer nos dias 8, 9 e 10 de dezembro, no povoado Bitingui. A programação terá muita música e segurança. O Festival da Tainha é um evento tradicional que ocorria em Japaratinga e foi esquecido pelas gestões anteriores e agora resgatado pela gestão do prefeito Deo.


Maragogi/trânsito

O superintendente municipal de Trânsito e Transporte de Maragogi, Rodrigo Lyra, esteve na sede do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AL) para firmar o primeiro convênio de cooperação mútua entre os órgãos. O intuito do convênio é estreitar os laços e integrar a SMTT ao Sistema Nacional de Trânsito, por meio da interação direta com o Detran/AL. O convênio ainda permitirá melhorias na engenharia de tráfego.


Pilar

A construção do maior Cristo do mundo já começou no Pilar com a assinatura da ordem de serviço para a continuidade dos trabalhos. Com 72 metros, o monumento terá uma vista para a Lagoa Manguaba. A gestão do prefeito Renato Resende trabalhou para consolidar o turismo religioso e colocar o município no roteiro das operadoras e agências de viagens. Falta apenas trabalhar a internacionalização do destino.


Piranhas

Vai ocorrer a segunda edição do projeto Piranhas 150, que vai oferecer à população piranhense a oportunidade de contribuir e acompanhar o plano de metas e procedimentos da gestão municipal para o desenvolvimento do município. O evento está marcado para os dias 14, 15 e 16 de dezembro, no auditório Miguel Arcanjo, no Centro Histórico de Piranhas. A programação contará com seminários para o desenvolvimento estratégico municipal, plano de ação e oficinas.


Piranhas/limpeza

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Pesca de Piranhas está instalando novas lixeiras pela cidade. Essa ação fortalecerá um trabalho intenso de limpeza e zeladoria pela cidade e as lixeiras visam a preservação desse cuidado para o bem-estar da população. Todos devem colaborar mantendo a cidade limpa e fiscalizando quem possa danificar as lixeiras.

Mais matérias
desta edição