app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5752
Internacional

Petr�leo fecha em alta

Após o petróleo ter batido ontem em US$ 30 o barril com o ataque aéreo a alvos militares no Iraque, as cotações acabaram recuando um pouco no final da tarde com a divulgação de relatório que indica reservas suficientes de combustíveis para calefação duran

Por | Edição do dia 07/09/2002 - Matéria atualizada em 07/09/2002 às 00h00

Após o petróleo ter batido ontem em US$ 30 o barril com o ataque aéreo a alvos militares no Iraque, as cotações acabaram recuando um pouco no final da tarde com a divulgação de relatório que indica reservas suficientes de combustíveis para calefação durante o inverno nos Estados Unidos. Os investidores temem que os ataques da madrugada de ontem sejam o primeiro passo para uma guerra de maior duração no país. Em Nova Iorque, o óleo cru (light sweed crude oil) para entrega também em outubro terminou o dia negociado a US$ 29,61 o barril, avanço também de 2,17% em relação aos US$ 28,98 o encerramento de ontem. Durante a manhã, chegou a passar de US$ 30. Em Londres, o barril de petróleo do tipo Brent para entrega em outubro fechou em alta de 2,21% a US$ 28,27, contra os US$ 27,66 de quinta-feira. O Bureau de Administração de Informações de Energia informou hoje que levantamentos dos estoques nos Estados Unidos de gás natural, óleo para sistemas de aquecimento e propano apontam que estes são suficientes para prevenir uma disparada nos preços dos combustíveis durante o próximo inverno. “Sob condições normais de clima, as reservas de combustíveis devem ser suficientes para evitar qualquer disparada séria dos preços de combustíveis para calefação neste inverno”, informa o instituto em seu relatório. Além disso, a alta manteve-se apesar de o Pentágono ter informado que o ataque aéreo ao Iraque realizado ontem foi de “proporções normais”, e não o maior em quatro anos, como publicado ontem na imprensa britânica.

Mais matérias
desta edição