app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5718
Internacional

Greve geral paralisa a Col�mbia

Uma greve geral, convocada por sindicatos, paralisou, ontem, diversos setores da Colômbia, entre eles aeroportos, escolas, hospitais e escritórios públicos. Os sindicatos protestam contra a política socioeconômica do presidente Álvaro Uribe, que assumiu

Por | Edição do dia 17/09/2002 - Matéria atualizada em 17/09/2002 às 00h00

Uma greve geral, convocada por sindicatos, paralisou, ontem, diversos setores da Colômbia, entre eles aeroportos, escolas, hospitais e escritórios públicos. Os sindicatos protestam contra a política socioeconômica do presidente Álvaro Uribe, que assumiu o cargo em agosto. Segundo o jornal colombiano “El Tiempo”, a maioria dos setores já retornou à normalidade, depois de parar suas atividades por algumas horas.”Temos um retorno altamente positivo: houve paralisação no setor da saúde, assim como no petroleito e judicial. As mobilizações aconteceram em diferentes cidades e podemos garantir o êxito da jornada”, disse Julio Roberto Gómez, secretário-geral da Confederação Geral de Trabalhadores Democráticos. Violência Em Bogotá, manifestantes e policiais entraram em choque. Pelo  menos quatro pessoas foram presas e outras ficaram feridas. Os conflitos aconteceram quando 4 mil trabalhadores, camponeses e estudantes realizavam uma marcha pela estrada Séptima -uma das mais movimentadas da capital- até a praça Bolívar, no centro da cidade. Eles entraram em choque na avenida Jiménez, junto à sede do Banco Central da Colômbia, quando bombas caseiras foram lançadas contra os policiais que acompanhavam o protesto, os quais responderam com golpes de cacetete e bombas de gás lacrimogêneo.

Mais matérias
desta edição