app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Internacional

Israel destr�i 20 pr�dios do QG de Arafat

Ramallah – Militares israelenses atacaram com tanques os escritórios do líder palestino, Iasser Arafat, enquanto escavadeiras demoliram outros prédios do quartel-general, apertando o cerco contra o complexo da Autoridade Nacional Palestina em Ramallah

Por | Edição do dia 21/09/2002 - Matéria atualizada em 21/09/2002 às 00h00

Ramallah – Militares israelenses atacaram com tanques os escritórios do líder palestino, Iasser Arafat, enquanto escavadeiras demoliram outros prédios do quartel-general, apertando o cerco contra o complexo da Autoridade Nacional Palestina em Ramallah. Cerca de 20 prédios do complexo foram destruídos, segundo autoridades israelenses, mas Arafat não se feriu. Oficiais palestinos alertaram que a estrutura do prédio onde Arafat está sitiado poderia cair sobre seu líder. A ofensiva de Israel é uma resposta ao ataque suicida de ontem contra um ônibus no centro de Tel Aviv, que deixou sete mortos (incluindo o homem-bomba palestino) e 60 feridos. Um fotógrafo palestino está no prédio junto com Arafat, o único ainda intacto depois que o conjunto de prédios foi cercado. Uma artilharia de tanque atingiu o segundo andar, forçando as pessoas a se refugiarem no andar de baixo. O fotógrafo disse por telefone que poeira caiu sobre Arafat, que estava sentado no chão, mas ele não se machucou. O líder palestino havia deixado o segundo andar mais cedo, disse o fotógrafo. O cerco a Arafat provocou indignação internacional e aumenta os receios de uma nova escalada da violência na região enquanto o governo dos Estados Unidos planeja um ataque militar ao Iraque. Oficiais das Forças de Defesa de Israel afirmam que o objetivo da operação não é atingir Arafat, a quem eles culpam pelos ataques a israelenses, mas aumentar o isolamento do líder palestino e forçar a entrega de militantes que estariam no complexo. Autoridades palestinas temem pela segurança de Arafat, enquanto escavadeiras do Exército israelense derrubaram uma passarela que liga dois prédios do quartel-general, demoliram a principal escada de acesso e destruíram outras estruturas do complexo. “Contatei norte-americanos e europeus pedindo o fim imediato do ataque de Israel ao quartel-general de Arafat”, disse Saeb Erekat, membro do gabinete palestino. “Eles me disseram que estão fazendo tudo que é possível”.

Mais matérias
desta edição