app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5717
Internacional

Arafat diz que est� praticamente em pris�o militar

Ramallah – O líder palestino, Iasser Arafat, disse que está “praticamente encarcerado numa prisão militar”, ao conversar por telefone ontem com o ministro das Relações Exteriores do Irã, Kamal Jarazi. Arafat está cercado pelo Exército  israelense em s

Por | Edição do dia 24/09/2002 - Matéria atualizada em 24/09/2002 às 00h00

Ramallah – O líder palestino, Iasser Arafat, disse que está “praticamente encarcerado numa prisão militar”, ao conversar por telefone ontem com o ministro das Relações Exteriores do Irã, Kamal Jarazi. Arafat está cercado pelo Exército  israelense em seu quartel-general de Ramallah (Cisjordânia) desde quinta-feira (19). A medida de isolar Arafat foi tomada pelo governo de Israel depois que sete pessoas (incluindo um homem-bomba) morreram em um atentado suicida em Tel Aviv. O Exército israelense afirma que se encontram no QG de Arafat 20 palestinos envolvidos em ataques terroristas. Jarazi condenou o cerco e as operações israelenses, afirmando que “o regime sionista e os que o apóiam tentam desviar o olhar da opinião pública mundial e escamotear as tentativas dos palestinos para recuperar seus direitos”. Autoridades israelenses e palestinas mantiveram ontem suas primeiras negociações desde que o Exército de Israel impôs o cerco ao QG de Iasser, mas não conseguiram chegar a um consenso. Com a demolição da maior parte do prédio, parece que agora é o primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, quem ficou isolado. Washington manifestou críticas raras a Israel, por temer que a guerra contra o Iraque perca apoio de países árabes. O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, e a União Européia também criticaram o governo israelense. “O presidente vê o que Israel está fazendo agora como inútil para a causa da realização de reforma nas instituições palestinas”, disse o porta-voz da Casa Branca, Ari Fleischer. Ele afirmou que a mensagem foi transmitida a Sharon. Em pequena abertura de seu cerco militar, o Exército de Israel permitiu a entrada do negociador palestino Saeb Erekat no quartel em Ramallah para falar com Arafat sobre as negociações que mantivera com autoridades israelenses.

Mais matérias
desta edição