app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Internacional

Mundo

PAQUISTÃO: TREM DESCARRILA E MATA 16 Islamabad - Ao menos 16 pessoas morreram e 70 ficaram feridas quando um trem expresso de passageiros descarrilou no sudoeste do Paquistão, disse uma autoridade ferroviária, ontem. Jalil Ahmad, inspetor-chefe da rede f

Por | Edição do dia 27/09/2002 - Matéria atualizada em 27/09/2002 às 00h00

PAQUISTÃO: TREM DESCARRILA E MATA 16 Islamabad - Ao menos 16 pessoas morreram e 70 ficaram feridas quando um trem expresso de passageiros descarrilou no sudoeste do Paquistão, disse uma autoridade ferroviária, ontem. Jalil Ahmad, inspetor-chefe da rede ferroviária paquistanesa, declarou que oito vagões do Expresso Quetta saíram dos trilhos quando o trem cruzava uma ponte perto da cidade de Sibi, 150 km a leste de Quetta. “Neste momento, não podemos dizer qual a causa do acidente”, afirmou. Mas outros funcionários da rede ferroviária disseram que a ponte estaria frágil e, por isso, havia caído com a aproximação do trem. COMBATES Bouake - Dezenas de corpos ficaram espalhados em uma academia militar de Bouake, a segunda maior cidade da Costa do Marfim, depois de pesados combates na última quarta-feira. “Eu  pude contar 112 corpos. Estavam em todo lugar, em salas e corredores. E eu só consegui olhar algumas das salas”, afirmou Fiacre Vidjingninou, correspondente da agência de notícias Reuters. Um levante militar no país já matou centenas de pessoas, e autoridades nigerianas declararam, ontem, que estão enviando soldados e aviões de guerra ao país. MILOSEVIC Haia - O ex-presidente da Iugoslávia, Slobodan Milosevic, negou, ontem, as acusações de genocídio, assassinato e tortura durante as guerras da Bósnia e da Croácia. Os promotores abriram, ontem, a segunda rodada do julgamento contra o ex-líder. Milosevic voltou a criticar o Tribunal Criminal Internacional para a ex-Iugoslávia em Haia, na Holanda, dizendo que ele simplesmente é a última fase de uma agressão aos sérvios. CONFRONTO MATA QUATRO NA COLÔMBIA Bogotá - Pelo menos quatro paramilitares das Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC) morreram em um confronto com o Exército na localidade de Anorí (470km a noroeste de Bogotá, no  departamento de Antioquia), informou, ontem, uma fonte oficial.  Os paramilitares foram mortos quando a polícia os avistou bloqueando uma estrada para impedir a passagem de alimento e combustível para Anorí, disse o chefe militar da região, o coronel Humberto Lozano. Segundo Lozano, os membros das AUC também pretendiam recrutar menores na região de Antioquia.

Mais matérias
desta edição