app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Internacional

Guerrilha colombiana tem arsenal de armas brasileiras

Bogotá – A polícia secreta da Colômbia desmantelou ontem um depósito de minas antitanques de fabricação brasileira, pertencentes às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), em uma área do departamento de Nariño (sudoeste  do país), Estado que fa

Por | Edição do dia 03/10/2002 - Matéria atualizada em 03/10/2002 às 00h00

Bogotá – A polícia secreta da Colômbia desmantelou ontem um depósito de minas antitanques de fabricação brasileira, pertencentes às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), em uma área do departamento de Nariño (sudoeste  do país), Estado que faz fronteira com o Equador. O depósito, descoberto em uma estrada do município de Nariño, continha 16 minas antitanque T-AB-1 de fabricação brasileira, segundo um comunicado do Departamento Administrativo de Segurança (DAS, serviço secreto). As minas faziam parte “de um grande arsenal negociado por membros da frente 8 das Farc”, que operam no departamento de Nariño, de acordo com o DAS. Os guerrilheiros dessa frente das Farc, acrescentaram, que “teriam a missão de reativar o comércio e tráfico de armas, munições e explosivos na fronteira comum com o Brasil”. “Por informações da inteligência sabe-se que as minas antitanque T-AB-1 seriam transportadas para a capital de Nariño, com o propósito de serem utilizadas contra comboios militares, em ações que pretenderiam efetuar as Farc no setor urbano”, acrescentou o comunicado. Segundo o DAS, essas minas antitanques são de alta potência e têm uma cobertura de eficácia de detonação de 20 metros. Considerada a principal guerrilha colombiana, as Farc, de ideologia marxista, têm forte presença no sul do país e contam com 17 mil combatentes.

Mais matérias
desta edição