app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5718
Internacional

Mundo

ATAQUE DEIXA TRÊS MORTOS NA CAXEMIRA Batote - Supostos separatistas muçulmanos disfarçados como policiais invadiram um local de votação na Caxemira indiana, ontem,  matando dois soldados no último dia de um violento pleito no qual se escolheu uma nova As

Por | Edição do dia 09/10/2002 - Matéria atualizada em 09/10/2002 às 00h00

ATAQUE DEIXA TRÊS MORTOS NA CAXEMIRA Batote - Supostos separatistas muçulmanos disfarçados como policiais invadiram um local de votação na Caxemira indiana, ontem,  matando dois soldados no último dia de um violento pleito no qual se escolheu uma nova Assembléia para o Estado. Os agressores atiraram granadas e dispararam na entrada do local de votação, instalado na Prefeitura de Doda, no sul da Caxemira. Forças de segurança mataram um ativista e procuravam outros que atravessaram o prédio disparando enquanto fugiam. Apesar do ataque, os eleitores continuaram a comparecer aos locais de votação na região de Jammu, a área de maioria hindu do Estado, o único majoritariamente muçulmano da Índia. CAÇA A ASSASSINO Berlim - Após quatro dias de buscas, a polícia alemã continua sem pistas do homem que  matou duas irmãs brasileiras.  Helena D., 35, e Danielle B., 25, eram dançarinas e trabalhavam em uma casa de shows chamada Bossa Nova, em Düsseldorf, no Estado de Renânia do Norte-Vestfália. Segundo informações da polícia alemã, as duas teriam sido mortas depois de uma crise de ciúme de Ralf Lindenkohl, ex-namorado de Helena. Ele era um frequentador assíduo da casa Bossa Nova.Lindenkohl é o principal suspeito do crime. MISSÃO DE PAZ Skopje - A Macedônia pediu, ontem, formalmente à Otan  (Organização do Tratado do  Atlântico Norte) que prolongue  a missão de paz até dezembro,  para manter a estabilidade na  República balcânica, sacudida  no ano passado por uma revolta  da etnia albanesa. A Operação  Amber Fox, da Otan, iria até 26 de outubro. A União Européia pretendia assumir a missão de paz, mas a idéia vem sendo atrapalhada por uma disputa entre a Grécia e a Turquia. EX-SENADOR COLOMBIANO É PRESO Bogotá - Um ex-senador colombiano, acusado de tráfico de drogas, foi detido, ontem, em uma operação conjunta entre a polícia colombiana e a agência antidrogas norte-americana (DEA),  informaram as autoridades. Samuel Santander Lopesierra, que  em 1994 foi senador pelo Partido Liberal, foi preso em Maicao, uma cidade do Departamento (Estado) de Guajira, 700 km ao nordeste de Bogotá, perto da fronteira com a Venezuela. Santander Lopesierra também tem extradição requisitada pela Justiça dos Estados Unidos.

Mais matérias
desta edição