app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Internacional

Ataque deixa 8 mortos e 37 feridos em Gaza

Ramalah – Tanques israelenses atacaram ontem o campo de refugiados de Rafah, no sul da faixa de Gaza, deixando oito palestinos mortos e ao menos 37 feridos, cinco deles gravemente, disseram fontes palestinas ao jornal “Há’aretz”. De acordo com moradores

Por | Edição do dia 18/10/2002 - Matéria atualizada em 18/10/2002 às 00h00

Ramalah – Tanques israelenses atacaram ontem o campo de refugiados de Rafah, no sul da faixa de Gaza, deixando oito palestinos mortos e ao menos 37 feridos, cinco deles gravemente, disseram fontes palestinas ao jornal “Há’aretz”. De acordo com moradores, o bombardeio de cinco tanques atingiu diversas casas e uma escola para refugiados administrada pelo pessoal da Organização das Nações Unidas(ONU). “Entre as vítimas fatais, estão duas mulheres, dois homens e uma criança”, disse Alí Mussa, diretor do hospital de Rafah. O Exército de Israel revelou que atirou de volta contra homens armados, que teriam atacado um posto militar na área da fronteira entre Israel e Egito. De acordo com Olivier Rafowicz, porta-voz do Exército de Israel, militantes palestinos lançaram mísseis contra as tropas israelenses, que responderam ao ataque. “Terroristas na região de Rafah operam no meio de civis”. Testemunhas palestinas disseram que jovens jogaram pedras e garrafas, mas negaram que as tropas israelenses foram atacadas por tiros ou mísseis. Torre de vigília Segundo testemunhas, os confrontos começaram depois que o Exército de Israel resolveu colocar uma nova torre de vigilância em Rafah, que fica na fronteira com o Egito. “Estava cozinhando para os meus filhos, quando de repente ouvi o barulho de tanques e explosões por todos os lados”, afirmou Naifa Abu Jazzer, que estava hospitalizada, com o rosto e o corpo cobertos de sangue. Tropas israelenses e palestinos entram em constante conflito em Rafah, considerado um reduto de militantes. Através de túneis, que atravessam a fronteira com o Egito, palestinos contrabandeiam armas, segundo militares israelenses. As mortes de ontem poderão agravar a tensão que já é grande na faixa de Gaza, após ataques do Exército israelense contra militantes islâmicos, que mataram civis e militantes. Os Estados Unidos criticaram os ataques.

Mais matérias
desta edição